Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O sorriso e o esgar

PUBLICADO EM 23 DE NOVEMBRO A foto de Dida Sampaio é mais que o registro do momento em que Dilma Rousseff, presidente da República há quase dois anos, cumprimentou o ministro Joaquim Barbosa, que acabara de assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal. A imagem documenta a colisão frontal, consumada em estridente silêncio, entre um […]

PUBLICADO EM 23 DE NOVEMBRO

A foto de Dida Sampaio é mais que o registro do momento em que Dilma Rousseff, presidente da República há quase dois anos, cumprimentou o ministro Joaquim Barbosa, que acabara de assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal. A imagem documenta a colisão frontal, consumada em estridente silêncio, entre um homem e uma mulher assaltados por sentimentos opostos e movidos por antagônicos estados de ânimo.

O chefe do Poder Judiciário está feliz, de bem com a vida. A chefe do Poder Executivo está contrafeita, nas fímbrias da amargura. Joaquim Barbosa é o anfitrião de uma festa. Dilma Rousseff é a convidada que nada tem a festejar. Está lá por não ter conseguido livrar-se do convite.

Ele se sente em casa e pensa no que fará daqui por diante. Ela pensa no que ele fez e anda fazendo. E se sente obrigada a enviar um recado fisionômico ao padrinho e aos condenados no julgamento do mensalão: se pudesse, estaria longe dali.

Só ele sorri. O sorriso contido informa que o ministro não é homem de exuberâncias e derramamentos. Mas é um sorriso. Os músculos faciais se distenderam, os dentes estão expostos, o movimento da pálpebra escavou rugas nas cercanias do olho esquerdo.

A presidente não sorri. (O companheiro ministro Ricardo Lewandowski foi premiado com sorriso e dois ósculos). Na foto, o que se vê no rosto da presidente é um esgar. A musculatura contraída multiplica os vincos na face direita, junta os lábios num bico pronunciado e assimétrico, faz o olhar passar ao largo do homem à sua frente.

O descompasso das almas é sublinhado pelas mãos que não se apertam. A dele ao menos se abre. A dela, nem isso. Dilma apenas toca Joaquim com a metade dos quatro dedos. Ele a cumprimenta como quem acabou de chegar. Ela esboça um cumprimento de quem não vê a hora de partir.

Conjugados, tais detalhes sugerem que, se Joaquim Barbosa sabe que chefia um dos três Poderes independentes e soberanos, Dilma Rousseff imagina chefiar um Poder que dá ordens aos outros. Ela já deveria ter aprendido com o julgamento do mensalão que as coisas não são assim. A maioria dos ministros é imune a esgares.

Ministros do STF que temem carrancas nem precisam vê-las para atender aos interesses do governo. Não são juízes. São companheiros. Por enquanto, são dois.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Eduardo Bonani

    Quando disseram que uma mulher seria a Primeira Presidente do Brasil, todos regozijaram-se de tal feito.
    Infelizmente, depois de 2 anos no poder, as mulheres só tem a Lastimar esta ilustre figura Ridícula, Arrogante, Altiva e Depreciativa da representatividade das mulheres.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Daisy Bordigoni

    Gosto muito de sua coluna e partilho sempre. Claudia Cortez, fonoaudióloga e Dra.em linguística, analisou Aécio no último debate e o detona, eu vim procurar uma analise sobre caras e bocas e achei melhor aqui, “esgar”, muito bom, melhor do que procurava para analisar a Dilma olhando e falando com Aécio Neves, vou fazer o meu comentário con confiança, obrigada.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Maria do Rosario Viana

    Tenho orgulho de ser mineira, não por ela, mas por êle, por Juscelino e por Xico Xavier.
    Dona Presidente, nem vem que este que despreza hoje ficará marcado em letras glorificadas na história do nosso Brasil. Ele não deixará que a lambança deixada por um desvairado e que V sa. vai engolindo, tome conta de nossa pátria. Justiça, seu nome começa com J de Joaquim Barbosa.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Ronnie São Carlos

    Essa foto mostra o quão e insignificante ela é. Além da falta de respeito e educação. Vimos que ela não é só pequena na administração do Executivo.

    Curtir