Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O segundo turno ainda não aconteceu no site do PT

No noticiário oficial do partido dizimado nas eleições de domingo, um candidato derrotado está quase ultrapassando o prefeito eleito

Por Augusto Nunes Atualizado em 30 jul 2020, 21h26 - Publicado em 31 out 2016, 19h05

Página PT

Até o fim da tarde desta segunda-feira, como atesta a reprodução acima, o segundo turno da eleição de 2016 ainda não havia acontecido no site do PT. A manchete da homepage celebra a ocupação de milhares de escolas e insinua que a aprovação da PEC 241 será bloqueada por uma frente nacional de parlamentares, educadores e estudantes. À direita, a seção Últimas Notícias dedica aos mesmos assuntos três dos cinco destaques. O quarto reitera que Lula é perseguido pela Lava Jato. O quinto tópico, divulgado às 16:56, informa: EM SANTA MARIA, VALDECI OLIVEIRA DISPARA NA RETA FINAL.

Quem protagoniza a disparada? Um jóquei? Um atleta que anda brilhando na prova dos 400 metros com barreiras? Nada disso, descobre quem clica na notícia e é transferido para o texto publicado às 16:56 de 29 de outubro. O leitor fica sabendo que Valdeci Oliveira é o candidato do PT à prefeitura de Santa Maria e que, a 48 horas da votação, está prestes a ultrapassar o adversário do PSDB, Jorge Pozzobom. No site do TSE, Valdeci já foi derrotado por uma diferença de 223 votos. No site da seita lulopetista, a cidade gaúcha continua sem prefeito eleito. A campanha não terminou. A luta continua.

Quem não sabe o que dizer combate com a arma do silêncio. Até Rui Falcão perdeu a voz, além da disposição para redigir o comunicado de praxe, provando por A mais B que o PT fica mais forte a cada desastre. Depois do primeiro turno, o presidente do partido caprichou na arrogância mitomaníaca: “Estamos orientando nossa militância a apoiar incondicionalmente as candidaturas do PSOL, do PCdoB, da Rede, do PDT nas capitais para que em cada município os diretórios vejam a quem não devemos conceder nenhum voto ou apoio”, delirou. “Vamos dedicar nosso empenho às sete cidades que estamos disputando o segundo turno: Juiz de Fora, Anápolis, Santa Maria, Santo André, Mauá, Vitória da Conquista e naturalmente Recife”. O PT perdeu em todas.

Os candidatos rechaçados nas urnas talvez tenham aprendido que o voto pune. Mas dirigentes como Rui Falcão se recusam a engolir a lição reiterada neste outubro. Essencialmente, uma imensidão de brasileiros avisou que está farta da seita que produziu 12 milhões de desempregados e a maior roubalheira da história, fora o resto. Alheios à realidade desoladora, os responsáveis pelo rebaixamento do PT ao grupo dos nanicos logo estarão culpando pelo naufrágio a Operação Lava Jato, a imprensa, a elite golpista e a direita em geral.

Isso quando se recuperarem do nocaute. Até lá, melhor fazer de conta que a eleição não existiu.

Continua após a publicidade

Publicidade