Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O miliciano do PT que insultou Joaquim Barbosa culpa VEJA por ter acabado de perder o emprego e a pose de valentão

ATUALIZADO ÀS 11h32 O site do Correio Braziliense divulgou há pouco uma boa notícia: O assessor parlamentar da deputada federal Érika Kokay que hostilizou o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, na saída de um bar na Asa Sul, Rodrigo Grassi pediu exoneração do cargo. Ao Correio, ele contou que tomou a decisão após o vídeo […]

ATUALIZADO ÀS 11h32

rodrigograssi

Rodrigo Grassi

O site do Correio Braziliense divulgou há pouco uma boa notícia: O assessor parlamentar da deputada federal Érika Kokay que hostilizou o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, na saída de um bar na Asa Sul, Rodrigo Grassi pediu exoneração do cargo. Ao Correio, ele contou que tomou a decisão após o vídeo que ele postou na internet ter sido usado como forma eleitoreira nas redes sociais para prejudicar a deputada. Pilha, como é conhecido, vai se dedicar à militância e pode ainda abandonar o Partido dos Trabalhadores, ao qual é filiado desde a adolescência, para militar com isenção.

Confira a abertura e o primeiro tópico da nota produzida por Grassi para explicar a opção involuntária pelo desemprego. O colunista faz dois apartes entre parênteses e em negrito.

Em atenção à notícia mentirosa e covarde veiculada pela revista Veja em 10/04/14 e propagada pela imprensa e redes sociais sobre a minha participação em ato de protesto contra o ministro Joaquim Barbosa, informo: (A notícia foi veiculada pelo site de VEJA.  Como atesta o vídeo que ilustrou o post, o que se vê não é um ato de protesto. É uma sequência de agressões verbais promovidas aos berros por um grupelho de boçais filiados ao PT)

1) Jamais fui procurado pelo repórter da Veja para falar a minha versão sobre tal manifestação, nem antes e nem após a matéria ser publicada; (Não foi necessário ouvir o meliante. Dias antes do berreiro insultuoso na rua de Brasília, o adorador de Dirceu tratou de incriminar-se em outro vídeo. Disse o suficiente para virar criminoso confesso)

Nos itens seguintes, a verdade, a lógica e a sensatez são submetidas a uma selvagem sessão de tortura. No fecho de duas linhas, o besteirol é besuntado com um pensamento de diário de debutante e uma bravata de soldado de videogame:

Não se volta quando a meta é a estrela!

Prefiro o risco e a dignidade da luta!

Com frequência, leitores da coluna afirmam que “tá tudo dominado”. Só estaria se a resistência democrática e o jornalismo independente tivessem capitulado. Há dias, uma reportagem de VEJA transferiu o deputado André Vargas para o noticiário policial, obrigou-o a renunciar à vice-presidência da Câmara e convidou-o a escolher entre a renúncia e a cassação. Agora, um fora da lei que se julgava condenado à impunidade perdeu o emprego e a pose de valentão por ter tropeçado no site de VEJA

O berreiro ambulante vai ficar longe das madrugadas de Brasília por algum tempo. O Brasil decente foi dormir um pouco melhor.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    claudio papa

    No Facebook do delinquente Rodrigo Pilha está a frase: Leu Veja, o azar é seu!!!
    Quaquaquaqua.
    Parece que ler Veja é fundamental!!!

    Curtir

  2. Comentado por:

    Aisim Cunha

    Queridos amigos, não se enganem com essa “perda de emprego”. Sabemos que não é assim que funcionam as coisa no PT…
    Esse delinquente está promovendo toda essa baderna, com o aval do partido. O tio lesma mandou ir com tudo para cima dos que se opusessem ao PT.
    – Vamos fazer uma guerra, disse ele aos blogueiros sujos e aos pigmeus das cabaninhas do Grande ABC, lembram?
    Resultado: Cada vez mais acessos ao blog do marginalzinho e cada vez mais pessoas repudiando a reação do Senador Aloysio. Sem contar que ele já tinha tentado antes tirar do sério o Barbosa, que não caiu na dele.
    Efetivamente ele não perdeu o emprego e vai continuar prestando o serviço sujo, quem viver verá. E o idiota brevemente terá um cargo qualquer.
    Da mesma forma que os mensaleiros, que foram citados pelo tio lesma em Portugal, como não sendo de sua confiança, já emitiram a pré-fatura antes da condenação. É assim que a corja trabalha. Tudo pelo partido! Mas se alguma coisa der errado vocês não sabem de nada e não viram nada, depois acertamos na volta.

    Curtir

  3. Comentado por:

    f tavares

    – contratado para o gabinete da deputada petista como retribuição por execução de tarefas sujas, conforme determinam as regras do partido – deve ter muito mais a declarar: está caindo fora depressa demais das oportunidades de ter que dar explicações sobre as relações com a dona do salão – o marginal perde o emprego por ser um boquirroto, fazendo papel de bab.., desculpa, boboca e vive seu – lá dele – estigma com o “orifício e cavidade entre os lábios e a faringe, que forma a parte inicial do aparelho digestivo”. como está demonstrado por esse idiota, a única verdade que o Garotinho falou em toda a vida política, foi que “o petê é o partido da boquinha”. roubaram, foram presos, demitidos, procurados pela interpol, quebraram a petrobras e o país, mas isso nunca mudou!

    Curtir

  4. Comentado por:

    francisco

    Caro leitor, as normas para publicação de comentários no blog não aceitam textos escritos somente em maiúsculas. Confira as regras no link http://wp.me/pJJki-3jS5.

    Curtir