Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O império tremeu (15)

“Eu, general Floriano Peixoto, sou o comandante. Meu papel é de grande articulação. Aqui tem um brasileiro, um chefe da Minustah. A parte de segurança cabe a um general brasileiro. Não podemos perder a oportunidade de mostrar isso ao Brasil. Temos o maior contingente de tropas. A participação dos Estados Unidos é temporária”. General Floriano […]

“Eu, general Floriano Peixoto, sou o comandante. Meu papel é de grande articulação. Aqui tem um brasileiro, um chefe da Minustah. A parte de segurança cabe a um general brasileiro. Não podemos perder a oportunidade de mostrar isso ao Brasil. Temos o maior contingente de tropas. A participação dos Estados Unidos é temporária”.

General Floriano Peixoto, chefe da força de paz no Haiti, tentando explicar por que soldados brasileiros distribuíram alimentos em frente do palácio presidencia em Porto Príncipe, região já atendida por tropas americanas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Law

    Do original, marechal, diziam que era de ferro. Desse aí, com certeza a cara é da pau.
    Mais um para a nossa formidável coleção.

    Curtir

  2. Comentado por:

    nei moreira

    Augusto.
    Não sou americanófilo.Só espero que nosso general não esteja sendo usado pela dupla Lulla/Amorim.São esquerdistas de 2.a categoria e não gostam de nossas forças armadas.São esquerdistas anistiados ( alta aposentadoria) Falar em plano lulla à sugestão dos americanos de um novo plano Marshal(Aquele que reergueu Alemanha e Japão destruidos após a 2.a guerra, tornando-os potências em pouco mais de 30 anos) é motivo de riso.O Amorim não tem noção do que fala.Cresça e apareça.Chega de bobagens. Pés no chão nunca foi virtude para esses aloprados que querem aparecer de qualquer maneira, mesmo numa situação ridícula como esta. Vamos cuidar da educação de nossas crianças, nossos doentes, nossos aposentados, da segurança das nossas famílias.Chega de bobagens.

    Curtir

  3. Comentado por:

    f tavares

    para christiane matheus, 1:29h de hoje,
    sua posição em relação ao assunto merece uma grande discussão, que não cabe aqui. quero apenas chamar atenção para duas coisas: a primeira, é que como em todas as crises por que passou, o governo lula tentou resolver as dificuldades do haiti por inércia, ou seja (ÊPA!), com pusilanimidade e preguiça, sem exercício de autoridade e devagar. após o terremoto, tudo o que o haiti precisa, para disponibilizar os recursos de toda ordem que foram doados é exatamente, capacidade de decisão e agilidade… a missão brasileira estava carregada de “observadores”, assitidos por ongs, e a hora é de ação; a segunda coisa que chama atenção é seu sobrenome, acho que o conheço de um casal de políticos do antigo estado do rio, chegaram a governar o estado duas vezes e não acabaram bem… se for verdade, aproveite a oportunidade para crescer ideologicamente, porque o caminho não é esse. bater nos americanos por falta de assunto, é apenas falta de ….assunto.

    Curtir

  4. Comentado por:

    J.B.CRUZ

    Só falta a melancia na cabeça!!!!

    Curtir

  5. Comentado por:

    Luiz Antonio

    “temos o maior contingente de tropas”.
    Pois é, Coronel, os “inimigos” ja estão na nossa frente, com mais de 10 mil homens.
    O que seria de nós se o Brasil estivesse na frente de uma batalha, com o Gal. Floriano comando as tropas.? Assinem o tratado de paz. Urgente.

    Curtir

  6. Comentado por:

    PILINCHO

    Augusto, buenas.
    Ao Genaro, 24/01/2010 às 8:15.
    Sim, combatente Genaro, é plenamente viável. De preferência tendo como Sede a Ilha de Santa Helena, só para que o Capincho do Planalto saiba o que aconteceu com megalomaníaco francês que lá ” habitou ” por alguns anos, em conseqüência de ter aspirado o Ópio do Poder. E mais, lá elle necessitaria, apenas, de um mochinho de três patas. Assim, ficaria mais próximo do chão, para ficar olhando as cagadas que fez na sua vida de presidente-de-bosta!
    Minhas escusas ao patrão Augusto e às prendas e aos peões deste blog, pelos termos referidos à sua Insolência, o filho do Brasil, que, acredito, qualificam adequadamente o cara do isopor branco.
    Abraços.

    Curtir