Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

No vídeo, a especialista em pedaladas bandidas jura que as contas públicas vão muito bem. É hora de despejar do Planalto quem vive mentindo para manter o emprego

Em 15 de outubro de 2013, durante uma visita a Salvador, Dilma Rousseff não escondeu a irritação ao topar com outro jornalista interessado em saber se a gastança do governo ficaria abaixo da receita. Claro que sim, rosnou a especialista em esconder rombos obscenos com pedaladas fiscais e outras mágicas de picadeiro. “Contas públicas absolutamente […]

Por Augusto Nunes - Atualizado em 31 jul 2020, 00h33 - Publicado em 3 set 2015, 16h20

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=iu7_C74o4Hk?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=425&h=344%5D

Em 15 de outubro de 2013, durante uma visita a Salvador, Dilma Rousseff não escondeu a irritação ao topar com outro jornalista interessado em saber se a gastança do governo ficaria abaixo da receita. Claro que sim, rosnou a especialista em esconder rombos obscenos com pedaladas fiscais e outras mágicas de picadeiro.

“Contas públicas absolutamente em ordem”, mente no vídeo a supergerente de araque antes de desferir um vigoroso pontapé na verdade: “Quando que o Brasil teve 378… entre 376 e 78 bilhões de dólares de reserva…”, fantasia nossa Angela Merkel de botequim. Passados menos de dois anos, a farsa está em frangalhos.

O Orçamento esburacado pela incompetência, pela leviandade e pela corrupção provou que os pagadores de impostos são lesados e iludidos há quase 13 anos. Colocada na alça de mira da Justiça Eleitoral, do Tribunal de Contas da União e da Operação Lava Jato, repelida por mais de 80% da nação exausta de lulopetismo, Dilma foi obrigada a admitir o naufrágio.

Continua após a publicidade

O Brasil Maravilha só existiu na imaginação dos poderosos embusteiros. É hora de sepultar em cova rasa a criatura e seus criadores. É preciso despejar do gabinete no Planalto, o quanto antes, quem conta mentiras o tempo todo para permanecer no emprego que jamais mereceu.

Publicidade