Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Neurônio criterioso

“No Orçamento, nós cortamos tudo o que poderia ser cortado. Nós não cortamos os programas sociais, como o Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida, o Prouni, o Fies, o Mais Médicos, a construção de postos de saúde, as cisternas e também os investimentos em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos”. Dilma Rousseff, nesta sexta-feira, em […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 00h33 - Publicado em 5 set 2015, 08h13

“No Orçamento, nós cortamos tudo o que poderia ser cortado. Nós não cortamos os programas sociais, como o Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida, o Prouni, o Fies, o Mais Médicos, a construção de postos de saúde, as cisternas e também os investimentos em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos”.

Dilma Rousseff, nesta sexta-feira, em entrevista a emissoras de rádio da Paraíba, esquecendo de incluir o Ministério da Pesca e outras bizarrices do primeiro escalão entre os monumentos à criatividade brasileira que continuam de pé.

Publicidade