Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Me engana que eu gosto (145)

“Naquela ocasião, que foi completamente diferente da de hoje, era preciso quebrar as resistências políticas que podiam ter a um nome técnico, mas não consegui nada”. Flávio Decat, novo presidente de Furnas, ao explicar por que pediu para Fernando Sarney, em conversa gravada pela Polícia Federal em 2008, que a Famiglia o encaixasse na presidência […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 12h53 - Publicado em 10 fev 2011, 02h19

“Naquela ocasião, que foi completamente diferente da de hoje, era preciso quebrar as resistências políticas que podiam ter a um nome técnico, mas não consegui nada”.

Flávio Decat, novo presidente de Furnas, ao explicar por que pediu para Fernando Sarney, em conversa gravada pela Polícia Federal em 2008, que a Famiglia o encaixasse na presidência da Eletrobras, tentando convencer a plateia brasileira que conseguiu agora o empregão federal que busca há três anos sem nenhuma interferência política.

Publicidade