Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Me engana que eu gosto (1.217)

“Uma causa tem que dar pão ou glória. De preferência as duas coisas. Esta aqui até agora não deu pão nem glória. Vamos ver se hoje a gente ganha. Meu cliente é mais pobre que marré deci, não tem lugar para puxar pelo rabo”. Luiz Fernando Pacheco, advogado de José Genoíno, afirmando que resolveu trabalhar […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 04h24 - Publicado em 21 fev 2014, 17h38

“Uma causa tem que dar pão ou glória. De preferência as duas coisas. Esta aqui até agora não deu pão nem glória. Vamos ver se hoje a gente ganha. Meu cliente é mais pobre que marré deci, não tem lugar para puxar pelo rabo”.

Luiz Fernando Pacheco, advogado de José Genoíno, afirmando que resolveu trabalhar como voluntário no julgamento do mensalão por pensar apenas nos superiores interesses da nação.

Publicidade