Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Madre assanhada

“A camisinha, tão necessária quanto rejeitada, não pode faltar e incorporou-se de corpo e alma no Carnaval, que agora não necessita somente do estimulante da bebida e da batucada frenética, mas essencialmente de um quarto, onde tudo termina e começa”. José Sarney, vulgo Madre Superiora, na Folha desta sexta-feira,  informando que, se dependesse do presidente […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 12h36 - Publicado em 11 mar 2011, 21h16

“A camisinha, tão necessária quanto rejeitada, não pode faltar e incorporou-se de corpo e alma no Carnaval, que agora não necessita somente do estimulante da bebida e da batucada frenética, mas essencialmente de um quarto, onde tudo termina e começa”.

José Sarney, vulgo Madre Superiora, na Folha desta sexta-feira,  informando que, se dependesse do presidente do Senado, todos os foliões maranhenses seriam divididos em casais e passariam o Carnaval em quartos pagos pelo governo.

Publicidade