Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lula foi deposto da Regência da República

Em 23 de novembro, uma segunda-feira, Lula soube que o governo não tem dinheiro em caixa sequer para garantir o cafezinho de dezembro. Na terça, 24, soube que o amigo José Carlos Bumlai virou passageiro de camburão. Na quarta, 25, soube que o companheiro Delcídio do Amaral fizera uma coisa tão imbecil que, além de […]

Delci_dio-e-Lula-conversaram-durante-uma-hora-em-Campo-Grande

Em 23 de novembro, uma segunda-feira, Lula soube que o governo não tem dinheiro em caixa sequer para garantir o cafezinho de dezembro. Na terça, 24, soube que o amigo José Carlos Bumlai virou passageiro de camburão. Na quarta, 25, soube que o companheiro Delcídio do Amaral fizera uma coisa tão imbecil que, além de perder o próprio direito de ir e vir, transferiu para uma cela em Bangu 1 o banqueiro André Esteves. Na quinta, 26, soube que o filho caçula pesca na Wikipedia “trabalhos de consultoria” encomendados por lobistas dispostos a pagar R$ 2,4 milhões por entulhos cibernéticos.

Na sexta-feira, 27 de novembro, Lula soube que Delcídio está pronto para contar o muito que sabe aos condutores da Operação Lava Jato. No fim de semana, soube do vexatório desempenho na pesquisa Datafolha. Se a eleição presidencial fosse realizada agora, seria derrotado por qualquer um dos principais adversários possíveis ─ com uma votação semelhante às obtidas nos duelos com Fernando Henrique Cardoso. O chefe supremo da seita companheira também soube que a corrupção (sinônimo do PT, que é sinônimo de Lula) agora lidera o ranking dos mais aflitivos problemas do país.

Há pouco menos de um mês, o ex-presidente nomeou-se Regente da República, ordenou à rainha sem rumo que fosse brincar de Maria II em outras freguesias e reassumiu ostensivamente a chefia do governo. Os 20 dias seguintes foram consumidos em conluios cafajestes, barganhas repulsivas, meia dúzia de discurseiras para plateias amestradas e duas entrevistas que só serviram para confirmar que faltam álibis para tantos crimes. Alguém precisa dar-lhe a má notícia: por decisão do Brasil decente, o regente da nação foi deposto.

Além de Lula e seu rebanho, ainda não entenderam que o país mudou os integrantes da tribo que repete de meia em meia hora a ladainha exasperante: “Está tudo dominado”. Depois do assombroso 25 de novembro, mesmo os derrotistas profissionais e os vesgos por opção deveriam enxergar a guinada histórica. Naquela quarta-feira, os dominadores decadentes fizeram o que desejavam os antigos dominados, que se tornaram majoritários e hoje têm o bastão de mando ao alcance da mão.

Os movimentos no palco foram impostos pela opinião pública, que traduziu a vontade da imensidão de indignados que exigem o imediato encerramento da era da canalhice. Se tudo estivesse dominado, Bernardo Cerveró não perderia tempo gravando conversas bandidas para municiar a Procuradoria Geral da República, Rodrigo Janot não se animaria a pedir ao Supremo a prisão do senador Delcídio do Amaral, o ministro Teori Zavascki não determinaria à Polícia Federal que engaiolasse o líder da bancada governista na Casa do Espanto. Nem teria o apoio unânime da 2 ª Turma do STF para autorizar, pela primeira vez no Brasil democrático, a captura de um senador no exercício do cargo.

Se tudo estivesse dominado, Delcídio e o banqueiro André Esteves não acordariam com a notícia de que a impunidade chegara ao fim, os senadores endossariam o plano de Renan Calheiros para desmoralizar o Supremo e usariam o voto secreto para libertar o colega encarcerado. Rejeitaram por ampla maioria a votação clandestina e aprovaram as deliberações do STF por saberem que eram mantidos sob estreita vigilância, desde o começo da tarde, por multidões de eleitores grudados na TV. Pouco importa se o roteiro original era outro, é irrelevante saber se os atores agiram a contragosto. A plateia descobriu que manda.

A soma de derrotas amargadas pelos vigaristas tornou inevitável a deposição do regente Lula. Foi a maior maior demonstração de força da oposição real. Pena que tantos vitoriosos ainda não saibam disso.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Souza

    Matéria muitíssimo bem escrita, conseguiu me prender até a última linha. A expressão da verdade com um toque genial.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Caio Maior

    Caro Augusto Nunes, seu artigo disse tudo – e expressa a percepção dos milhões de brasileiros que repudiam indignados o “governo do Pixuleco”: sempre haverá evolução. Excelente!

    Curtir

  3. Comentado por:

    Jane Vidal

    Augusto Nunes, acompanho-o no Roda Viva e na Veja impressa que assino. Com todas as palavras que a maioria do povo honesto brasileiro gostaria de usar, você disse tudo. Coragem, você e o Villa são exemplos corajosos para os brasileiros enojados com essa quadrilha de criminosos do colarinho branco. Em frente e com coragem destruiremos essa corja imunda que enlameou o país.

    Curtir

  4. Comentado por:

    DELANO GURGEL DO AMARAL

    Os PTralhas não podem ser vencidos, têm que ser destruídos. É hora de cassar os registros no TSE de todos os partidos políticos ligados, subordinados à organização criminosa e narcotraficante Foro de São Paulo. Reinaldo de Azevedo já comentou sobre o assunto em um de seus artigos.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Alvarinho Ferreira

    O PT agora vai se filiar na FIFA. Não joga nada, mas rouba muito!

    Curtir

  6. Comentado por:

    GILBERTO MARTINS DA SILVA

    Prezado Augusto, não gosto de citar nomes de jornalistas da imprensa marrom (hoje, blogs sujos), mas não poderia furtar-me ao desejo de combater o cinismo do blog assinado pelo tal de PHA, que tem como meta de vida combater não só a Globo, da qual foi enxotado, mas qualquer outra publicação que não esteja alinhada com as ideias da quadrilha aboletada no governo, dentre elas a Veja. Ontem, o blog “Conversa Afiada” divulgou em letras garrafais a expressão “Bolsa em alta e dólar em queda, chora Cerra no ombro do Gilmar”. Só para os leitores amestrados a expressão é válida, quando os próprios autores sabem a verdadeira causa deste movimento econômico. O simples anúncio da aceitação do pedido de impeachment da governanta foi suficiente para provocar a alta da bolsa e a queda do dólar, mas os cínicos ainda continuam usando a mentira e a dissimulação para sobreviverem. São gente rastaquera, da pior espécie e não deveriam ser chamados jornalistas, são meros anotadores da quadrilha.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Razumikhin

    CPMFanhêruf e Bumlaiêraf,
    a emfrêmfa goufifta i
    reafonára__f
    num fêm fêna di mim__f,
    máif divia fê__f: êu fui fóbri!
    Hicf!
    (garfon, tráif máif fafhafa.)

    Curtir

  8. Comentado por:

    Lobista

    O recuo do PT e a visita a Delcídio.
    Rui Falcão queria expulsar Delcídio Amaral, mas o senador petista ameaçou implodir Lula, Dilma e o que ainda resta do PT. Ontem, noticiamos que Delcídio recebeu na cadeia uma visitinha dos petistas Zeca do PT e Vander Loubet com um recadinho de Lula.Nota do site O Antagonista.

    Curtir

  9. Comentado por:

    P A U L Ã O

    Augusto,
    Confesso-lhe. Me emocionei ao ler, na VEJA, o breve comentário ” PASSARÃO”. Você é merecedor do prêmio Pulitzer. Imagino que um cretino, ou seja, o capo finge não saber da verdade que você estampou com tanta clareza. Vamos mostrá-lo a verdade nas urnas. Parabens espero que este triângulo maldito Lula, Dilma e PT passem sim para o esquecimento.
    Abração, amigo.

    Curtir

  10. Comentado por:

    Paulo Fernandes

    Muito embora para mim, o problema do Brasil está atrelado a
    uma alteração no sistema político, de pluripardidarismo para dois ou três partidos no máximo, precisamos caminhar por partes.
    A primeira parte é a cassação da Legenda PT, uma organização comprovadamente criminosa.
    Aliás, estou aguardando resposta a questionamento ao MPF,
    no sentido que me seja esclarecido o porque o PT, não foi ainda processado e seu caixa financeiro bloqueado pela justiça, uma vez que há vários presos condenados, cumprindo já pena.
    É necessário cassar-se a legenda.

    Curtir