Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Língua universal

“A trama de que estamos sendo vítimas foi engendrada por adversários políticos, valendo-se de pessoa que urdiu, de forma capciosa e premeditada, versão mentirosa dos fatos para tentar manchar o trabalho sério e bem sucedido que tem sido feito pela nossa administração”. José Roberto Arruda e Paulo Octávio, dupla que cuida da repartição de propinas, da […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 16h19 - Publicado em 30 nov 2009, 15h35

“A trama de que estamos sendo vítimas foi engendrada por adversários políticos, valendo-se de pessoa que urdiu, de forma capciosa e premeditada, versão mentirosa dos fatos para tentar manchar o trabalho sério e bem sucedido que tem sido feito pela nossa administração”.

José Roberto Arruda e Paulo Octávio, dupla que cuida da repartição de propinas, da distribuição de panetones e, quando sobra tempo, da administração do Distrito Federal, na nota oficial em que demonstraram ter aprendido a expressar-se com fluência no dialeto da gatunagem suprapartidária.

Publicidade