Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ladroagem misericordiosa

“Eu agora estou vendo a Dilma ser atacada por culpa de umas pedaladas. Eu não conheço o processo, não li. Mas uma coisa, Patrus, que vocês têm que dizer é que talvez a Dilma, em algum momento, tenha deixado de repassar dinheiro do Orçamento para a Caixa ou não sei pra quem, por conta de […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 00h18 - Publicado em 16 out 2015, 11h23

“Eu agora estou vendo a Dilma ser atacada por culpa de umas pedaladas. Eu não conheço o processo, não li. Mas uma coisa, Patrus, que vocês têm que dizer é que talvez a Dilma, em algum momento, tenha deixado de repassar dinheiro do Orçamento para a Caixa ou não sei pra quem, por conta de algumas coisas que ela tinha que pagar e não tinha dinheiro. E quais eram as coisas que a Dilma tinha que pagar? Ela fez as pedaladas para pagar o Bolsa Família. Ela fez as pedaladas para pagar o Minha Casa, Minha Vida”.

Lula, durante a discurseira na reunião do Movimento dos Pequenos Agricultores promovida em São Bernardo, dirigindo-se ao ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, para aconselhar o PT a esquecer aquela história de “não róba nem dexa robá” e explicar que agora rouba como nunca, mas entrega aos pobres uma parte do produto da ladroagem.

Publicidade