Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Golpistas arrependidos

O PT lamenta não ter infiltrado companheiros bolivarianos no comando da Polícia Federal e das Forças Armadas

Por Branca Nunes Atualizado em 30 jul 2020, 22h40 - Publicado em 22 Maio 2016, 11h13

“Fomos igualmente descuidados com a necessidade de reformar o Estado, o que implicaria impedir a sabotagem conservadora nas estruturas de mando da Polícia federal e do Ministério Público Federal; modificar o currículo das academias militares; promover militares com compromisso democrático e nacionalista; fortalecer a ala mais avançada do Itamaraty e redimensionar sensivelmente a distribuição de verbas publicitárias para monopólios da informação”. (Trecho da resolução do PT em que a direção do partido lamenta não ter conseguido fechar os meios de comunicação independentes nem infiltrar militantes de alta periculosidade no comando do Itamaraty, da Polícia Federal e das Forças Armadas, o que apressaria a transformação do Brasil numa Venezuela tamanho família)

Publicidade