Clique e assine com até 92% de desconto
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Gleisi tinha razão: o TRF4 pode corrigir as decisões de Moro

João Pedro Gebran Neto acaba de aumentar para 12 anos e 1 mês a pena de 9 anos e 6 meses aplicada a Lula pela Vara de Curitiba

Por Augusto Nunes Atualizado em 24 jan 2018, 17h50 - Publicado em 24 jan 2018, 17h48

Em 26 de setembro de 2017, ao saber que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região havia anulado uma das condenações sofridas por João Vaccari Neto, Gleisi Hoffmann ficou muito animada: “A segunda absolvição do companheiro Vaccari mostra que o Judiciário pode, sim, corrigir os erros cometidos pela Vara de Curitiba”.

Primeiro desembargador a votar no julgamento em segunda instância do caso do triplex no Guarujá, João Pedro Gebran Neto aumentou para 12 anos e 1 mês a pena de 9 anos e 6 meses aplicada ao ex-presidente por Sérgio Moro. Seu voto foi acompanhado por Victor dos Santos Laus e Leandro Paulsen. A presidente do PT acertou.

Publicidade