Clique e assine a partir de 8,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Gilmar Mendes já não anda nas ruas em paz — nem em Lisboa

O vídeo que circula na internet mostra que as proezas do ministro do Supremo Tribunal Federal atravessaram o Atlântico

Por Branca Nunes - Atualizado em 14 jan 2018, 15h03 - Publicado em 14 jan 2018, 13h37

Longe de caminhadas por ruas e avenidas brasileiras há bastante tempo, Gilmar Mendes soube no fim de outubro de 2017 que não podia mais refugiar-se nem em camarotes e outros locais vips. Ao aparecer no estádio do Pacaembu, na capital paulista, para assistir a um jogo entre e o São Paulo e o Santos pelo Campeonato Brasileiro, ouviu os torcedores gritarem em coro palavras ofensivas.

Agora, como registra o vídeo que começou a circular em grupos de WhatsApp desde a noite deste sábado, o ministro do Supremo Tribunal Federal descobriu que suas proezas cruzaram o Atlântico. Numa viagem a Lisboa, Gilmar Mendes é abordado por duas mulheres que perguntam: “O senhor não tem vergonha na cara?”

O sorriso amarelo no rosto do magistrado confirma: quanto mais Gilmar Mendes coloca gente na rua sem explicação, mais arriscado será andar nas ruas em paz.

Continua após a publicidade
Publicidade