Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Excesso de trabalho

“O fato de termos uma tensão com esse tema não significa que vamos tratá-lo como questão obsessiva a todo momento”. Marco Aurélio Garcia, assessor presidencial para complicações cucarachas, uma boca à espera de um dentista, ao tentar explicar por que Dilma Rousseff ignorou a questão dos direitos humanos na visita à China, lembrando que o […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 12h15 - Publicado em 15 abr 2011, 14h59

“O fato de termos uma tensão com esse tema não significa que vamos tratá-lo como questão obsessiva a todo momento”.

Marco Aurélio Garcia, assessor presidencial para complicações cucarachas, uma boca à espera de um dentista, ao tentar explicar por que Dilma Rousseff ignorou a questão dos direitos humanos na visita à China, lembrando que o Brasil passou oito anos defendendo obsessivamente os prisioneiros políticos de Cuba, da Líbia, do Egito, do Irã e de outros países governados por companheiros ditadores.

Publicidade