Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Economia & polícia

“Pelo que me consta, as coisas não foram feitas aqui. Deixa eu olhar que eu volto a responder. Nós viemos aqui para conversar sobre a economia mineira. Via email, respondo didático.” Olavo Machado, atual presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), durante apresentação de balanços da entidade, sobre as palestras que […]

Por Augusto Nunes - Atualizado em 18 fev 2017, 19h06 - Publicado em 20 dez 2011, 12h59

“Pelo que me consta, as coisas não foram feitas aqui. Deixa eu olhar que eu volto a responder. Nós viemos aqui para conversar sobre a economia mineira. Via email, respondo didático.”

Olavo Machado, atual presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), durante apresentação de balanços da entidade, sobre as palestras que o ministro não deu para receber R$ 1 milhão, explicando que estava lá para falar de economia e não de tráfico de influência.

“Com relação a este assunto, não temos mais informações a prestar. Também não temos quaisquer outras declarações a fazer, uma vez que consideramos que todas as informações já foram devidamente prestadas.”

Trecho da nota divulgada pela Fiemg, confirmando que a entidade só trata de casos de economia e não de casos de polícia.

Publicidade