Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

É o Brasil

“Alguém me disse que tinha de ter padrinho político. Em algum lugar, a escolha se dá pelo currículo? Se fosse, eu já teria virado presidente de Furnas há muito tempo”. Carlos Nadalutti Filho, presidente de Furnas há apenas dois anos e meio graças aos padrinhos do PMDB, informando que desperdiçou em cursos universitários o tempo […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 13h03 - Publicado em 25 jan 2011, 20h03

“Alguém me disse que tinha de ter padrinho político. Em algum lugar, a escolha se dá pelo currículo? Se fosse, eu já teria virado presidente de Furnas há muito tempo”.

Carlos Nadalutti Filho, presidente de Furnas há apenas dois anos e meio graças aos padrinhos do PMDB, informando que desperdiçou em cursos universitários o tempo que deveria ter investido em amizades lucrativas porque demorou a descobrir que, no Brasil, um jantar com Michel Temer vale muito mais que um doutorado em Harvard.

Publicidade