Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Dois em um

“Fizemos portanto uma proposta muito enxuta de concurso e espero que ao final do primeiro mandato da presidenta Lula o saldo seja positivo”. Miriam Belchior, ministra do Planejamento, nesta quinta-feira, durante o lançamento da promessa de cortar R$ 44 bilhões no orçamento de 2014, confirmando que Lula continua no poder disfarçado de presidenta.  

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 04h24 - Publicado em 21 fev 2014, 20h20

“Fizemos portanto uma proposta muito enxuta de concurso e espero que ao final do primeiro mandato da presidenta Lula o saldo seja positivo”.

Miriam Belchior, ministra do Planejamento, nesta quinta-feira, durante o lançamento da promessa de cortar R$ 44 bilhões no orçamento de 2014, confirmando que Lula continua no poder disfarçado de presidenta.

 

Publicidade