Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Deputado consciente

“Em primeiro lugar, não deixei de trabalhar. Ontem, para aqueles que não sabem, não teve plenário e a apresentação não era obrigatória. Mesmo assim, como eu já havia dito, marquei minha presença e me reuni com mesmo assessores. Sei que tenho meus defeitos, cometerei alguns equívocos, até porque estamos longe da perfeição. Amo futebol e […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 12h55 - Publicado em 5 fev 2011, 23h13

“Em primeiro lugar, não deixei de trabalhar. Ontem, para aqueles que não sabem, não teve plenário e a apresentação não era obrigatória. Mesmo assim, como eu já havia dito, marquei minha presença e me reuni com mesmo assessores. Sei que tenho meus defeitos, cometerei alguns equívocos, até porque estamos longe da perfeição. Amo futebol e futevôlei e vou continuar praticando”.

Romário, deputado federal pelo PSB do Rio de Janeiro, explicando no twitter que estava jogando futevôlei na Barra da Tijuca enquanto ocorria na Câmara a primeira sessão ordinária do ano por ter certeza de que causará menos problemas ao país vestindo um calção nas praias cariocas do que usando terno em Brasília.

Publicidade