Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Depois do abano de rabo para Maluf, o rosnado de pitbull confirmou que o velho perdigueiro está com o faro avariado

O rosnado no meio do palavrório de segunda-feira ─ “Se for necessário, vou morder a canela dos adversários para que o Haddad possa ser prefeito” ─ só assustou a plateia composta por militantes do PT e do PCdoB: abstraídos os que têm menos de cinco neurônios, os companheiros perceberam que o faro do velho perdigueiro, […]

O rosnado no meio do palavrório de segunda-feira ─ “Se for necessário, vou morder a canela dos adversários para que o Haddad possa ser prefeito” ─ só assustou a plateia composta por militantes do PT e do PCdoB: abstraídos os que têm menos de cinco neurônios, os companheiros perceberam que o faro do velho perdigueiro, adestrado para a caça ao voto, está severamente avariado. Não há outra explicação para a ideia de imitar um pitbull sete dias depois de abanar o rabo para Paulo Maluf.

A perda do olfato não afetou a soberba de Lula. “Não, de jeito nenhum”, garantiu na terça-feira ao jornalista interessado em saber se estava arrependido da visita a um símbolo da corrupção impune. Tampouco ficara constrangido com a foto que documentou a troca de alianças entre noivos que passaram a vida trocando insultos. Se o rebanho que conduz engoliu sem balidos plangentes o ingresso de José Sarney e Fernando Collor no Clube dos Novos Amigos de Infância do Mestre, por que haveria de incomodar-se com outra parceria inverossímil?

O faro falhou, informou no dia seguinte a pesquisa Datafolha. Aos olhos do eleitorado da maior cidade brasileira, o numerito no jardim foi um monumento à promiscuidade. Ao curvar-se à exigência feita pelo dono do PP para oficializar o apoio do partido a Fernando Haddad ─ e o arrendamento de 1min35 no horário eleitoral ─, Lula protagonizou um fiasco traduzido em números. O acordo entre o padroeiro dos bandidos de estimação e um procurado pela Interpol foi  reprovado por 62% dos eleitores paulistanos (e por 64% dos simpatizantes do PT).

Pior para o afilhado, que caiu de 8% para 6%. Pior para o padrinho: continua em queda o número de paulistanos inclinados a votar em quem tiver o apoio de Lula. Melhor para o tucano José Serra, que subiu para 31% e se manteve na liderança da corrida, sete pontos à frente de Celso Russomanno, da coligação PRB-TV Record-PTB. Confrontado com o balaio de más notícias, o presidente que elegeu um poste de terninho caprichou na pose de ex-presidente pronto para eleger um poste de topete.

“A Dilma também começou por baixo nas pesquisas como o Haddad, e ganhou como o Haddad vai ganhar”, recitou. A bravata repetida de meia em meia hora é tão consistente quanto uma análise econômica formulada por Guido Mantega. No início de julho de 2010 ─ três meses antes da eleição presidencial ─, o Datafolha registrou um empate técnico entre José Serra e Dilma Rousseff. Agora ─  três meses antes da eleição municipal ─, 25 pontos percentuais separam Haddad do adversário tucano.

Para eleger a sucessora que escolheu, o palanque ambulante manejou furiosamente a caneta nomeia e demite, excitou aliados com as verbas que negou aos inimigos e acionou a máquina federal com a desfaçatez de ditador cucaracha. Ainda assim, Dilma Rousseff foi derrotada em São Paulo por José Serra ─ no primeiro turno e no segundo. A busca obsessiva da revanche prejudica a visão. Lula acha que, imitando um pitbull, vai conseguir o que não conseguiu usando sem pudores nem limites os poderes presidenciais.

Por enquanto, as mordidas do comandante só fizeram estragos em canelas companheiras. Para impor a candidatura de Haddad, por exemplo, Lula aposentou grosseiramente Marta Suplicy. A mordida na canela da senadora afastou da campanha do PT a ex-prefeita que, em setembro de 2011, liderava as pesquisas com 29% das intenções de voto. Para fechar o acordo com Maluf, esqueceu que alegara problemas médicos para não aparecer na celebração da parceria com o PSB. A mordida na canela de Luiza Erundina deixou o candidato a prefeito sem vice. Em vez de uma ex-prefeita, Haddad terá como companheira de chapa uma certa Nádia Campeão, comunista do Brasil.

“Eu não sei morder canela”, comunicou nesta quinta-feira, de passagem por Belo Horizonte, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. “Não acho apropriado para um ser humano”. Ao saber o que disse FHC, sigla que está para o SuperLula como a kriptonita verde para o Super-Homem, o alvo da ironia vai provavelmente arreganhar os dentes. Haddad que se cuide. Se continuar mordendo assim, o padrinho pode liquidar a candidatura do afilhado ainda no primeiro turno.

Se não lhes faltassem juízo e coragem, os Altos Companheiros tratariam de acorrentá-lo no quintal assim que começasse outro rosnado. Além de encomendar pesquisas amigas aos comerciantes de estatísticas, o que lhes resta é rezar pela volta do faro que desapareceu. Talvez acabem descobrindo que nunca existiu.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Bujou

    Interessante o texto, traduz o sentimento dos homens sensdatos sobre o fato. No entanto,quero registrar o meu protesto veemente pela comparação do desejo de morder umas e outras canelase Lula com pittbull. Eu tenho um e, afirmo, que tem atitudes bem mais comportadas que do semi-deus. Entre Lula e Zeus, o meu pittbull, escolham Zeus, é mais comportado, educado e amigável.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Sidnei Almeida

    Esta foi na canela! E não foi mordida…

    Curtir

  3. Comentado por:

    PETRALHADAS e CACHORRADAS

    Lula é um animal político pródigo em cachorradas.

    Curtir

  4. Comentado por:

    PETRALHADAS e CACHORRADAS

    Pergunta que não quer calar: está faltando canil em São Bernanrdo?

    Curtir

  5. Comentado por:

    PETRALHADAS e CACHORRADAS

    Depois dessa frase, Lula bem que merece um biscrok.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Cil

    Gente! Onde está a sociedade protetora dos animais??? Esse peassoal normalmente recolhe cachorros doentes e mal-tratados para cuidar deles e depois arrumar um novo lar para eles. Eu até já tenho sugestões… que tal mandar elle morar com Chaves, Evo ou Cristina?
    FHC e Itamar Franco carregam de forma exemplar o título de grande estadista e de ex-presidentes. O resto é lixo. Issoé o que incomoda ApeDelta. Elle não tem a menor noção do que é ser um estadista ou ex-presidente e fica roxo de inveja. Por isso mesmo ele sai por aí querendo eleger seus postes, embora ele “esqueça” que SP desqualificou a poste I.
    Augusto, adorei a chapuletada no Kako Lamim das 15:16. Eheheheheeh…

    Curtir

  7. Comentado por:

    Susie

    O sírio, o libanês e o Sírio-libanês estão fazendo mas pelo Brasil que a oposição em quase 10 anos.
    Deus ainda é brasileiro!!!

    Curtir

  8. Comentado por:

    pierre

    Perdigueiro? Perdigueiro é uma raça nobre!
    O cara é vira-lata mesmo! Daqueles sarnentos!
    Para curar ,só jogando óleo quente e umas pás de cal em cima,não para elle morder calcanhares e sim, para comer tiririca pela raiz!!!

    Curtir