Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Conheça os candidatos a HSV de 2012

Para que os leitores-eleitores escolham conscientemente o Homem sem Visão de 2012, a Comissão Organizadora publica a ficha resumida dos oito concorrentes: O ex-jornalista Paulo Henrique Amorim ganhou o troféu de março pela fidelidade à frase que sempre norteou sua carreira: “Há governo? Sou a favor!”. Para garantir a vitória, o blogueiro estatizado distribuiu entre […]

Por Augusto Nunes - Atualizado em 18 fev 2017, 10h27 - Publicado em 4 dez 2012, 20h37

Para que os leitores-eleitores escolham conscientemente o Homem sem Visão de 2012, a Comissão Organizadora publica a ficha resumida dos oito concorrentes:

O ex-jornalista Paulo Henrique Amorim ganhou o troféu de março pela fidelidade à frase que sempre norteou sua carreira: “Há governo? Sou a favor!”. Para garantir a vitória, o blogueiro estatizado distribuiu entre os votantes cópias dos processos judiciais que perdeu e de todas as retratações que foi obrigado a fazer, uma das quais para desmentir acusações a Lula, a quem serviria de 2003 a 2010.

Continua após a publicidade

Rui Falcão, presidente do PT, foi eleito em abril por estabelecer um novo recorde de piscadas por minuto e reafirmar que ninguém mente mais do que ele no Brasil. Falcão não consegue enxergar mensaleiros. Mas vê com muita nitidez, por trás de todos os crimes praticados por companheiros, a imprensa golpista, a oposição conservadora e o imperialismo estadunidense.

Graças à inesquecível mensagem enviada a Sérgio Cabral ─ “Você é nosso e nós somos teu” ─ ,  o deputado Cândido Vaccarezza tornou-se o HSV de Maio. A explosão afetiva confirmou que Vaccarezza não enxerga motivos para suspeitar do governador do Rio, do empreiteiro Fernando Cavendish, das ligações entre a Delta e Carlinhos Cachoeira ou da Turma do Guardanapo.

Continua após a publicidade

Numa arrancada espetacular, a ministra do Tribunal de Contas da União, Ana Arraes,  conquistou o título de Homem sem Visão de julho. A poucos dias do início do julgamento do mensalão, a mãe do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, considerou legais todas as negociatas que vão transferir para a prisão Marcos Valério e seu comparsa Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil.

Ricardo Lewandowski ganhou o troféu de agosto pelo espetacular desempenho como ministro de defesa dos mensaleiros no Supremo Tribunal Federal. O advogado de toga absolveu até José Dirceu. Só pegou pesado com Roberto Jefferson, que acusou de ter revelado a existência da quadrilha.

Continua após a publicidade

O campeão de setembro, Dias Toffoli, compõe com Lewandowski a dupla de candidatos magistrados na finalíssima. Como o parceiro, driblou a lei, a sensatez e a montanha de provas para absolver José Dirceu. Ganhou força eleitoral ao sustentar que nenhum bandido que se limite a roubar merece cadeia.

José de Abreu conquistou o troféu de outubro ao enxergar no STF um tribunal da inquisição que só condena “preto, pobre, prostituta ou petista”. Em busca do papel de ministro da Cultura, o canastrão de novelas enxerga no cumprimento da lei uma ameaça ao regime democrático.

Continua após a publicidade

José Eduardo Cardozo transformou-se no HSV de Novembro por ter descoberto que nenhum companheiro merece hospedar-se no sistema carcerário brasileiro, que é comandado há 10 anos pelo PT e há dois por ele. O ministro da Justiça jura que prefere morrer a ser preso. Em liberdade, luta pelo título de Homem sem Visão do Ano.

Que vença o pior!

Publicidade