Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chegou a hora de juntar num só naufrágio a caravela dos insensatos tripulada pelo PT e o navio pirata arrendado ao PMDB

PUBLICADO EM 7 DE JULHO DE 2010 Em parceria, o presidente que jamais levou um livro no isopor da praia e a Irmandade dos Órfãos do Muro de Berlim esboçaram a plataforma ideológica do governo Dilma Rousseff. Sob o codinome “Programa Nacional de Direitos Humanos”, foi lançada no Natal a primeira edição do Guia do […]

PUBLICADO EM 7 DE JULHO DE 2010

Em parceria, o presidente que jamais levou um livro no isopor da praia e a Irmandade dos Órfãos do Muro de Berlim esboçaram a plataforma ideológica do governo Dilma Rousseff. Sob o codinome “Programa Nacional de Direitos Humanos”, foi lançada no Natal a primeira edição do Guia do Stalinismo Farofeiro.

A constatação acima reproduzida encerrou o texto publicado aqui no Direto ao Ponto em 12 de janeiro de 2010. Dois dias depois, o tema foi retomado no post com o título A liberdade não foi convidada. Confira

A Declaração Universal dos Direitos Humanos tem 30 artigos. O 1° constata que todos nascemos livres. O 3° estabelece que todo homem tem direito à liberdade. O 17° sublinha o direito irrevogável à liberdade de opinião e expressão. Sempre claros e coerentes, outros artigos reafirmam em linguagem diplomática a concisa lição de Dom Quixote a Sancho Pança.

“A liberdade”, ensinou o grande personagem de Miguel de Cervantes, “é um dos mais preciosos dons que aos homens deram os céus; a ela não podem igualar-se os tesouros que encerra a terra e nem o mar encobre; pela liberdade, assim como pela honra, se pode e deve aventurar a vida; e, pelo contrário, o cativeiro é o maior mal que pode vir aos homens”.

O 3° Programa Nacional de Direitos Humanos tem 71 páginas e 29.538 palavras. Nesse pântano de vogais e consoantes, a expressão liberdade vem à tona 19 vezes, sempre com significado diverso ─ e infinitamente menos nobre ─ do que lhe atribuíram o magnífico escritor e os arquitetos do mais belo documento político da era moderna. A Liberdade ─ substantiva, maiúscula, luminosa ─ não figura entre os direitos humanos vislumbrados por pastores do autoritarismo. A Liberdade não foi convidada para o comício da companheirada.

O Programa Nacional de Direitos Humanos é também o esqueleto da plataforma política da candidata Dilma Rousseff (que chancelou o papelório irresponsável com o selo de má qualidade da Casa Civil). A palanqueira sem rumo e seu padrinho sem siso andam sonhando com um Brasil polarizado entre os soldados do povo e a elite golpista. Se o Guia do Stalinismo Farofeiro não for atirado ao lixo a tempo, o casal de caçadores de votos pode acabar enredado num duelo perigoso.

Do lado de lá estarão os liberticidas. Do lado de cá, os democratas que jamais capitularam. De novo, eles não passarão sem resistência.

A esquerda psicótica continua a mesma, atestou a chegada ao Tribunal Superior Eleitoral da primeira versão do programa de governo de Dilma Rousseff, que traiu na forma e no conteúdo o estreito parentesco com o Programa Nacional de Direitos Humanos. O que mudou foi o cacife dos parceiros da base alugada, informou a pronta substituição do documento por outro que o sócio majoritário considerou aceitável.

“O que foi registrado foi o programa do PT”, esclareceu em nome do PMDB o ex-governador fluminense Moreira Franco, vice-presidente da Caixa Econômica Federal. “Vamos ter um programa de governo que retrate a visão política dos partidos que compõem a coligação”. Para os morubixabas que escoltam o vice Michel Temer, a Irmandade dos Órfãos do Muro de Berlim pode até usar a política externa para viajar de volta à Guerra Fria na máquina do tempo do Itamaraty. Mas devem permanecer intocadas as diretrizes da política interna que o PMDB e seus congêneres utilizam como instrumento de poder e fábrica de dinheiro sujo.

Se Dilma Rousseff for eleita, portanto, o futuro estará condicionado ao desfecho do confronto entre a caravela dos insensatos tripulada pelo PT e o navio pirata a serviço do PMDB. Chegou a hora de juntá-los no mesmo naufrágio e conduzir o Brasil a um porto seguro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Neusa de oliveira

    Valentina de Botas e Augusto Nunes, por favor, ergam esse estandarte e vamos a essa luta de ideias, bom senso, quem sabe os garotos do inverno brasileiro de junho/2013 sigam paralelamente e compreendam essas verdades. Obrigada aos dois, a referência ao Dom Quixote deixou-me emocionada, expressão pura de liberdade: a dele, exagerada pelo sonho, e a nossa, precisamos conquistar.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Neusa de oliveira

    Michel Temmer: o homem desbotado do poder central, a maria-vai-com-as-outras; a piriguete da dilma. Nossa!

    Curtir

  3. Comentado por:

    douglas Silva

    Como admiro sua lucidez!
    Que essas embarcações maltidas não tarde a ancorar nos portodos insençatos e os transportes para o mias profundo esquecimnto dos brasileiros livres.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Ronaldo Barra

    Que dupla o boçal com pinta de mordomo de filme de terror e a ignara pensando em ser um Maduro amanhã.Esta turma do PMDB é responsável por tudo de ruim que acontece no nosso país. São as muletas da corrupção e ladroagem que avançam sobre o nosso país.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Vera

    A “Nau dos insensatos” está para naufragar. A luta por cargos e poder está dando na cara e por trás de tudo o sr. Luladasilva.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Raissa Pedra

    Augusto, perfeita colocação “NAVIO PIRATA E CARAVELA DOS INSENSATOS”, nada melhor para traduzir essa coligação que tanto mal causou ao país.
    Dilma esta tapando o nariz prevendo o mau cheiro que se espalhará caso o barco naufrague e Temer com o dedo na boca, parece simbolizar, vamos ficar chupando o dedo depois de tanta lambança, se o barco fizer água nas eleições?

    Curtir

  7. Comentado por:

    Cosme Mendes de Almeidas

    Falei em esgoto a Dilma tampou o nariz e Michel (faz nada ) coçou a boca, algum micróbio.

    Curtir

  8. Comentado por:

    geroldo zanon

    Esta ai esta no lugar errado deveria estar ao lado do FIDELO RAUL e do MADURO

    Curtir