Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Capataz voluntário

“Não sei se foi 111 vezes ou 2 mil vezes. Eu não contei. Do que eu conheço, tem duas pessoas que compraram o sítio e disponibilizaram para ele usar, com comprovação de fontes pagadoras. Portanto, não tem absolutamente nenhum problema. Rigorosamente, hoje, o sítio não é dele. O sítio é de amigos”. Luiz Marinho, prefeito […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 30 jul 2020, 23h34 - Publicado em 7 fev 2016, 21h22

“Não sei se foi 111 vezes ou 2 mil vezes. Eu não contei. Do que eu conheço, tem duas pessoas que compraram o sítio e disponibilizaram para ele usar, com comprovação de fontes pagadoras. Portanto, não tem absolutamente nenhum problema. Rigorosamente, hoje, o sítio não é dele. O sítio é de amigos”.

Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo e, aparentemente, capataz voluntário em Atibaia, no Globo deste domingo, sem esclarecer por que os dois amigos que “disponibilizam” o sítio para a Famiglia Lula 111 ou 2 mil vezes em menos de três anos não cedem o sítio pelo menos de vez em quando ao soldados do exército do Stédile mobilizados para defender de ataques da Justiça o hóspede mais folgado da história da humanidade.

Publicidade