Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bicicletas que não levam a lugar algum

REPORTAGEM PUBLICADA NO GLOBO DESTA TERÇA-FEIRA Anunciada com pompa pelo Ministério da Educação e pelo governo do Distrito Federal, a entrega das primeiras 300 bicicletas para alunos do ensino público, no programa Caminho da Escola, ficou só na propaganda. Os estudantes de Riacho Fundo, região administrativa de Brasília, subiram nas bicicletas apenas no dia da […]

Por Augusto Nunes - Atualizado em 20 fev 2017, 10h34 - Publicado em 21 set 2011, 21h27

REPORTAGEM PUBLICADA NO GLOBO DESTA TERÇA-FEIRA

Anunciada com pompa pelo Ministério da Educação e pelo governo do Distrito Federal, a entrega das primeiras 300 bicicletas para alunos do ensino público, no programa Caminho da Escola, ficou só na propaganda. Os estudantes de Riacho Fundo, região administrativa de Brasília, subiram nas bicicletas apenas no dia da festa, em 26 de agosto, com a presença do ministro Fernando Haddad e do governador Agnelo Queiroz. Depois disso, as bicicletas foram recolhidas ao galpão e, agora, o governo local sustenta que a distribuição não era imediata.

O caso foi revelado ontem pelo “DF/TV”, da Rede Globo, após denúncia dos próprios estudantes do Centro de Ensino Médio 111, em Riacho Fundo. Os alunos sem bicicleta, diz a Secretaria de Educação, precisam fazer curso de direção defensiva e de primeiros socorros. Exigência deixada de lado no dia da festa. Afinal, de acordo com a assessoria da Secretaria de Educação do DF, “eles só deram uma voltinha, de uns 200 metros”.

Continua após a publicidade

“Talvez tenha sido um erro fazer o bicicletaço. Mas os alunos foram avisados que a entrega não era imediata”, informou a assessoria da Secretaria de Educação.

O MEC informa que não é responsável pela distribuição das bicicletas, compradas pelo governo do Distrito Federal (GDF). Por isso, a assessoria do MEC afirmou que não pode comentar o retorno do material para o galpão. Ao todo, o GDF comprou 3.000 bicicletas junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

No site do MEC e na propaganda do GDF, as bicicletas já foram entregues. A divulgação do MEC é clara: “As primeiras 300 bicicletas distribuídas pelo Ministério da Educação a alunos da rede pública foram entregues nesta sexta-feira, 26, pelo ministro Fernando Haddad e pelo governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, em solenidade realizada no Recanto das Emas, região administrativa de Brasília”.

— Esse veículo, cada vez mais comum nas grandes cidades, dialoga com o combate à obesidade e à hipertensão, o transporte não poluente contribui com a solução de muitos problemas ajuda a repensar a cidade – afirmou Haddad no dia do ato de entrega.

Continua após a publicidade

Ontem, a Secretaria de Educação do DF afirmou que 300 alunos começarão na segunda-feira da próxima semana a avaliação médica para, finalmente, pedalar até a escola. Só não informa quando. Explica que os pais também devem assinar um termo de recebimento dos veículos, antes que os alunos sejam beneficiados.

“Todos os alunos estavam devidamente informados de que só receberiam as bicicletas após passarem por curso de formação, avaliação médica e, por fim, assinarem o termo de recebimento dos veículos”, afirma a nota da Secretaria de Educação.

O MEC anunciou que, em todo Brasil, 30 mil estudantes de 81 municípios receberão bicicletas e capacetes. Até o fim do ano letivo, a Educação prometeu que “300 municípios serão atendidos com 100 mil bicicletas”. Nos municípios com até 20 mil habitantes, o MEC deve doar as bicicletas, desde que as prefeituras estejam cadastradas no Plano de Ações Articuladas (PAR). A seleção dos beneficiados ficará sob responsabilidade do FNDE, com base na demanda e no orçamento disponível.

Publicidade