Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Aviso à praça

“Ceder é um verbo que não existe nem no dicionário do PMDB nem no do PT. Como grandes partidos, costumam ocupar mais espaço e não recuar naquele que já conquistaram. O problema não é de nenhum dos dois partidos, é da presidente como juíza da ocupção desses espaços”. Marcelo Déda, governador de Sergipe, informando que […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 11h33 - Publicado em 21 jun 2011, 21h46

“Ceder é um verbo que não existe nem no dicionário do PMDB nem no do PT. Como grandes partidos, costumam ocupar mais espaço e não recuar naquele que já conquistaram. O problema não é de nenhum dos dois partidos, é da presidente como juíza da ocupção desses espaços”.

Marcelo Déda, governador de Sergipe, informando que quem decide em última instância é o contratante, não os contratados.

Publicidade