Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A tentativa de exumar a CPMF é coisa de batedor de carteira fantasiado de governante

A ideia de ressuscitar a CPMF com codinome trocado é mais que outra esperteza tramada pelos embusteiros acampados no poder há quase 13 anos. É uma bofetada no rosto do Brasil que pensa e presta, habitado por gente que paga todas as despesas do governo arruinado pela incompetência e pela corrupção. É também um insulto […]

A ideia de ressuscitar a CPMF com codinome trocado é mais que outra esperteza tramada pelos embusteiros acampados no poder há quase 13 anos. É uma bofetada no rosto do Brasil que pensa e presta, habitado por gente que paga todas as despesas do governo arruinado pela incompetência e pela corrupção. É também um insulto intolerável aos milhões de indignados que exigem nas ruas o imediato encerramento da era da canalhice.

A carga tributária é cada vez mais indecente, constata o comentário de 1 minuto para o site de VEJA. Mas cinismo e safadeza não têm cura. Enquanto programam nas sombras mais aumentos, os extorsionários federais planejam a exumação da CPMF. Não para melhorar a saúde, mas para reduzir as dimensões siderais do buraco escavado por Lula e ampliado pelo poste que instalou no Planalto.

De novo, os incapazes capazes de tudo querem transferir a conta da farra de que desfrutaram para os lesados de sempre ─ já crescentemente atormentados pela inflação sem controle e pela expansão do desemprego. Se a pilantragem não for sepultada no Congresso, a imensa maioria de inconformados precisa tomar o freio nos dentes e juntar-se num movimento de desobediência civil cuja bandeira principal será a suspensão do pagamento de todo tipo de tributo que não tenha como escapar da retaliação merecidíssima.

Esse calote superlativo, que se estenderia até a interdição dos perdulários irrecuperáveis, foi resgatado do terreno da fantasia pelas pesquisas de opinião e pelas portentosas manifestações de rua. Os brasileiros decididos a abreviar o mandato de Dilma vão chegando a 70%. São tratados pelo governo lulopetista como se fossem um bando de idiotas. Os que permanecem na seita agonizante nem chegam a 10%. É hora de mostrar-lhes como se deve tratar todo batedor de carteira fantasiado de governante.

http://videos.abril.com.br/veja/id/e5b279f108511ad2bad75ed978b54671?

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Carlos Schmitz

    Calma gente, é só o bode na sala!

    Curtir

  2. Comentado por:

    Ulysses

    Lí, esta semana, no Radar, esta nota do Lauro Jardim: “Quando a CPMF deixou de ser cobrada, em 2008, o governo aumentou a Contribuição sobre o Lucro Líquido (CSLL) dos bancos de 8% para 15% (anteontem, o Congresso aprovou nova subida, agora para 20%) como forma de compensar esta perda.
    Sem falar no IOF, que também subiu imediatamente após a CPMF ser extinta em janeiro em 2008 e hoje arrecada cerca de 30 bilhões de reais por ano (até 2007, a arrecadação com o IOF passava pouco dos 10 bilhões de reais).”
    Isto, por certo, nobre Augusto Nunes, comprova o mau caratismo do Chioro e demais sacopantas, aí incluídos os governadores adesistas a proposta da exumação deste nefando imposto, sob nova rotulagem marqueteira.
    Ouví, no passado, quando trabalhei no Banco Bozano, Simonsen a afirmativa deum diretor, frente a mais um plano eeconômico, à época:” Nós não devemos nos preocupar, nunca, com as medidas econômicas a sere tomadas pelo governo contra os bancos. E sabam o porquê? Por que banqueiros eles também o são. Qualquer medida contra o sistema financeiro – que venha afetar bancos, no caso-, seria, sobremaneira, mais danosa para o governo, como banqueiro que é. E, ainda, mais lastimoso pros bancos oficiais, dado suas ineficiências crônicas”.
    Daí, Augusto, a tranquilidade com que o Roberto Setúbal e outros banqueiro se dão importância em qualquer cenário.
    Em verdade, o BRA de Brasil, de um certo banco (com a franja do Cebolinha), e que vale pros demais bancos, é diferente do BRA de queBRAdo, para muitas empresas e correntistas que só perdem com a inflação.
    certa vez, visitando um cliente, este colocou um carimbo no verso do cartão que ofereci, devolvendo-o, a mim, com os dizeres:” QUER VENCER NA VIDA? ACORDE CEDO E FUJA DE BANCOS”.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Debora

    CPMF a pqp! Roubaram um mundo de dinheiro e ainda querem que o povo brasileiro pague o rombo?

    Curtir

  4. Comentado por:

    Luiz

    boa noite:Augusto Nunes,no meu comentário abaixo,sobre a CPMF,estou afirmando que estes PTralhas estão,jogando a fruta verde ,parta colher a madura.eles são famintos por impostos.mas,as manchetes para aumenta-los,é menos pior do que as roubalheiras,da PTBRAS,fundos de penções,BNDS,CEF,Banco do Brasl, e muitos outros que virão.o estrago é bem menor.estes últimos aterroriza somente o crime organizado,e o primeiro alcança todo o povo Brasileiro.os pensamentos dos terroristas são diabólicos.”NÃO VAMOS CONSEGUIR AUMENTAR NENHUM IMPOSTO,MAIS CONSEGUIMOS ATERRORIZAR OS COXINHAS”.e assim vai fazendo a população de palhaços.fora todos os bandidos do poder.pressão total contra doutor Janot.

    Curtir

  5. Comentado por:

    antonio d”acampora

    Caro Sr. Augusto Nunes: desobediência civil é uma boa ideia. Porém, em cheques ou saques bancários, como é possível implementar isso? Estarei no aguardo e, em sendo possível, serei um militante dessa idéia. (“Militante”, que termo horroroso, hein?).

    Curtir

  6. Comentado por:

    Ediberto Lima

    Será que terei que pagar o “pixuleco oficial” ?

    Curtir

  7. Comentado por:

    olavo

    Agora é assim, o PT gastou mais que podia? que pague a conta com as comissões arrecadadas. Se tem dinheiro para roubar, para que subir impostos? ta sobrando mesmo…aumento de impostos jamais. Que se danem!

    Curtir

  8. Comentado por:

    patrick

    Qualquer proposta de imposto agora é um insulto ao povo brasileiro e não vai passar pois o povo está cansado de financiar a corrupção dos corruptores e corrompidos.

    Curtir

  9. Comentado por:

    Mamede

    Pura verdade!!!

    Curtir