Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A rotina do medo imposta à jornalista Márcia Pache acaba de incluir uma bomba caseira

Nesta quarta-feira, a jornalista Márcia Pache, vítima do tapa na cara do Brasil decente, enviou à coluna a seguinte mensagem: “A bomba de fabricação caseira foi encontrada pelo vigia do Centro de Educação Infantil Oriel Mendes Lucas, aqui em Pontes e Lacerda, pouco antes da chegada dos alunos para mais um dia de aula. São […]

Nesta quarta-feira, a jornalista Márcia Pache, vítima do tapa na cara do Brasil decente, enviou à coluna a seguinte mensagem:

“A bomba de fabricação caseira foi encontrada pelo vigia do Centro de Educação Infantil Oriel Mendes Lucas, aqui em Pontes e Lacerda, pouco antes da chegada dos alunos para mais um dia de aula. São 430 crianças de até 5 anos que estudam na creche. O fato aconteceu por volta das 7 horas desta terça-feira, 22 de fevereiro. Cheguei ao local para fazer a reportagem e me deparei com uma situação desesperadora. Pais, professores e funcionários estavam desesperados. Não tive como separar o lado profissional do lado da mãe que tem um filho estudando na creche. Fiz meu trabalho com um nó na garganta. A Força Nacional de Segurança desarmou o artefato que, segundo os policiais, teria capacidade para atingir pessoas num raio de 50 metros. Assim como os outros pais, ainda estou apreensiva, mas confio no trabalho da polícia. Hoje, Pontes e Lacerda clama por segurança. Na mira dos bandidos, agora estão nossas crianças. Queremos que o autor desse atentado terrorista seja punido. Tenho medo, mas, como disse antes, não vou me acovardar”.

A incorporação de uma bomba caseira às violências que afligem Márcia Pache é um dos espantos narrados por Bruno Abbud, do site de VEJA, na reportagem publicada na seção O País quer Saber. Há oito meses, uma jornalista é obrigada a enfrentar a rotina do medo numa cidade de Mato Grosso. A impunidade endêmica é o anabolizante dos fora-da-lei. É hora de enquadrar a bandidagem.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    ze do mato grosso

    é a pura realidade.. não tá pior porque os petralhaS TEM UM MÍSERO representante na assembléia (eleito com restos).. pesquisa por ai e vais ver que esta raça tá em extinção aqui no MT…o kirrari9nha vai ter o troco, pois aqui não tem bu…ta inchada e nem c…cabeludo.. vai pagar.. dá pena ver onosso estado alugado para o pmdb, seçao centro oeste, cujo alcaide é paranaense… nada contra, é um povo trabalhador, como os demais…Não somos o primeiro em indices de IDH, mas somos o primeiros em toda produção agricola da país. Podem ter certeza, esse tal de kirrarinha vai pagar, apesar dapena esdruxula que lhe foi imposta… a propósito, acompanem a atução de nosso senador muito bem votado. O sr. Taques é muito preparado, culto, e tenho certeza que substituirá o saudoso Jefferson Peres, de saudosa memória e principios ilibados… saudações…

    Curtir

  2. Comentado por:

    ze do mato grosso

    acabei de ler os demais posts… a alguns paciência…aos demais esperem para ver…não costumamos comer pão amanhecido… desculpem…

    Curtir

  3. Comentado por:

    Jose Tobias Caetano Souza

    O Brasil esta carente de muita moral, bons costumes e educacao!!
    Que Deus abencoe esta mulher, mae de familia e trabalhadora!!
    Justica para ela, paz no coracao e sossego de espirito, milhoes leem isso e poucos se expressam!!
    Brasileiro tem que ir para rua, fazer como no oriente medio, sem exageros mas protestar e cobrar!!

    Curtir

  4. Comentado por:

    Gracinda

    Roberto, não poderias ser mais preciso. E no resto do Brasil, será que as coisas não são semlhantes? Os promotores públicos e juízes estão isentos quando fazem seu trabalho? Ou sao manipulados pelas forças ocultas?

    Curtir

  5. Comentado por:

    Márcia Pache

    AUGUSTO DEPOIS DE QUASE UM ANO EM TRATAMENTO MÉDICO E DESEMPREGADA, VOLTEI A TRABALHAR AQUI MESMO EM PONTES E LACERDA. COM A GRACA DE DEUS E APOIO DE MUITA GENTE COMECO A REESTRUTURAR A MINHA VIDA. OBRIGADA PELO SEU CARINHO.
    Mandei um recado no teu comentário anterior dizendo que fiquei felicíssimo, minha querida. Você merece tudo de bom. Um beijo

    Curtir