Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A quermesse em louvor da aposentadoria de Sarney recorda duas aventuras do jaquetão maranhense que quase liquidou o Brasil

A quermesse em louvor da aposentadoria eleitoral de José Sarney, mais conhecido na Polícia Federal pelo codinome “Madre Superiora”, programou para hoje a reedição na seção Baú de Presidentes de um post de 22 de dezembro de 2009. O texto recorda episódios que iluminam as catacumbas mentais do jaquetão maranhense transformado em chefe de governo […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 03h31 - Publicado em 10 jul 2014, 21h04

A quermesse em louvor da aposentadoria eleitoral de José Sarney, mais conhecido na Polícia Federal pelo codinome “Madre Superiora”, programou para hoje a reedição na seção Baú de Presidentes de um post de 22 de dezembro de 2009. O texto recorda episódios que iluminam as catacumbas mentais do jaquetão maranhense transformado em chefe de governo pelos micróbios do Hospital de Base de Brasília.

Num deles, Sarney conta como sobreviveu ao ataque de um bando de jornalistas armados de microfones. Noutro, o dono da capitania hereditária que anexou o Amapá ao Maranhão zanza por Nova York a bordo de uma limusine branca, muito apreciada por caipiras em lua-de-mel. Confira.

Publicidade