Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A pior governante do mundo atingiu a meta. Agora seu sonho é dobrar a meta

Um dia depois de formalizado o apoio da coluna à candidata que assumiu a folgada dianteira já na largada, o desempenho de Dilma Rousseff na montagem do ranking dos 19 líderes mais decepcionantes do mundo assumiu contornos decididamente épicos. Nesta noite de sábado, ao ultrapassar a marca dos 230 mil votos, a presidente do Brasil […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 30 jul 2020, 23h07 - Publicado em 2 abr 2016, 22h00

Um dia depois de formalizado o apoio da coluna à candidata que assumiu a folgada dianteira já na largada, o desempenho de Dilma Rousseff na montagem do ranking dos 19 líderes mais decepcionantes do mundo assumiu contornos decididamente épicos. Nesta noite de sábado, ao ultrapassar a marca dos 230 mil votos, a presidente do Brasil reduziu a coisa de vereador de vilarejo os números alcançados pelos companheiros de pódio.

Com pouco mais de 13 mil votos, Rick Snyder, governador do Michigan, é o segundo colocado na lista da revista Fortune, à frente da dupla formada por Joseph Blatter e Michel Platini. Mesmo jogando em parceria, como fizeram no escândalo da FIFA, o supercartola gatuno e o craque da ladroagem somam menos de 9 mil votos. A medalha de ouro é brasileira. Mas a pior governante de todos os tempos acha que merece mais.

Atingida a meta, quer dobrar a meta. A campeoníssima já está em campanha para chegar aos 500 mil votos.

 

Continua após a publicidade

Publicidade