Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A indicação de Teori Zavascki para a vaga no Supremo Tribunal Federal abriu o 14° debate sobre o julgamento do mensalão

A indicação de Teori Zavascki para a vaga aberta pela aposentadoria do ministro Cezar Peluso abriu o 14° debate sobre o julgamento do mensalão. Também entraram na pauta a lentidão das sessões do Supremo Tribunal Federalos, a delação premiada, as penas aplicadas aos diretores do Banco Rural e a entrada do maior escândalo da história […]

A indicação de Teori Zavascki para a vaga aberta pela aposentadoria do ministro Cezar Peluso abriu o 14° debate sobre o julgamento do mensalão. Também entraram na pauta a lentidão das sessões do Supremo Tribunal Federalos, a delação premiada, as penas aplicadas aos diretores do Banco Rural e a entrada do maior escândalo da história na campanha eleitoral.

O encerramento da enquete que avaliou o desempenho dos ministros mostrou que 88% dos leitores do site acham bom o desempenho do STF, qualificado de regular por 9% e de ruim por apenas 3%. Participaram da conversa desta segunda-feira Reinaldo Azevedo, Marco Antonio Villa e Roberto Podval. Quem não acompanhou a transmissão ao vivo pode conferir o vídeo na seção Entrevista.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Valentina de Botas

    Olá, Augusto!
    Comento atrasada porque só hoje assisti ao debate. Estou com o sempre elegante Villa: à sombra do ensejo legal, a imediata indicação de Teori Zavascki é para que ele participe do julgamento da AP 470 e peça vista do processo, empacando a coisa. Também estou com o Reynaldo: quando se trata de petistas, sempre uso o benefício da dúvida a meu favor, nunca deixando de duvidar deles. Quanto à delação premiada que Marcos Valério poderia propor: Podval a descartou por chover no molhado num processo que já tem como condenar os réus, ou a maioria deles. Está certo, isso tem lógica no âmbito do julgamento, mas, ora essa, pelos recados que o publicitário bandido lançou à praça e que você analisou tão bem em post recente, Marcos Valério poderia perfeitamente abrir o bico fora do âmbito do julgamento, ainda que por causa dele. Pessoas sem nada a perder são sempre perigosas e, se Marcos Valério ficar nessa situação ou se considerar que perdeu mais do que o núcleo político do mensalão, é possível que execute com paixão a vingança longa e pacientemente calculada. É feio, mas eles que são bandidos que se (des)entendam. Um beijo

    Curtir