Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A candidata à reeleição fingiu que estava de luto para fugir da luta contra a verdade

No começo da tarde de 13 de agosto, o alto comando da campanha de Dilma Rousseff reuniu-se com a candidata à reeleição para tratar da morte de Eduardo Campos. Em poucos minutos, ficou definida a trinca de urgências urgentíssimas. 1. Num pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, Dilma derramaria elogios ao adversário morto, […]

No começo da tarde de 13 de agosto, o alto comando da campanha de Dilma Rousseff reuniu-se com a candidata à reeleição para tratar da morte de Eduardo Campos. Em poucos minutos, ficou definida a trinca de urgências urgentíssimas.

1. Num pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, Dilma derramaria elogios ao adversário morto, caprichando na cara de viúva inconsolável, e decretaria três dias de luto oficial.

2. Na mesma discurseira, a presidente pegaria uma carona no luto oficial para decretar três dias de luto particular e suspender por 72 horas todas as atividades eleitorais.

3. Invocando o luto eleitoral, Dilma adiaria a entrevista ao Jornal Nacional marcada para a mesma noite. Um gol de placa: a mulher que fala dilmês escaparia de puxar mais um desfile de explicações que nada explicam, falatórios sem pé nem cabeça, álibis de punguista em começo de carreira, contas aritméticas de 171, obras invisíveis a olho nu, escândalos impunes e vigarices de variado calibre.

Encerrada a reunião, um dos Altos Companheiros comunicou à TV Globo que Dilma estava enlutada demais para usar a voz por 15 minutos. Conversa fiada, atesta o vídeo acima. Na véspera, horas antes do acidente aéreo, Dilma havia desmarcado o encontro com Renata Lo Prete no Jornal das Dez, da Globonews, que nos dias anteriores recebera os principais adversários da presidente. Nem perdeu tempo com justificativas.

Dilma cancelou a aparição no Jornal Nacional não em sinal de respeito a Eduardo Campos. Fingiu que estava de luto para fugir da luta contra a verdade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    P artido dos T ransgressores da nação

    Eu estava vendo a hora que a infame levantava da cadeira e esmurrava o bonner, a dilmagoga no final levou um nocaute televisivo pela suas mentira enroladas , denotando uma mente insana e confusa, e patologicamente mentirosa e conivente com as falcatruas operadas em seu desgoverno

    Curtir

  2. Comentado por:

    Mariana

    Não sou petista nem tucana, mas faria exatamente a mesma coisa que Dilma fez, pois em meio a uma grande tragédia como foi a da última quarta feira, não convinha ficar discutindo sobre as mesmas questões de sempre, além do mais, o Brasil inteiro estava entristecido e anestesiado pela dor da tragédia, exceto os urubus que gostam de tripudiar da desgraça alheia e faturar com ela.
    Ontem Dilma falou. Enrolou como previsto. Mas aguardo os próximos capítulos da novela “Em Busca do Poder”, que promete ser eletrizante, emocionante e cheia de revelações bombásticas!

    Curtir

  3. Comentado por:

    Jane Araujo

    Se os debates continuarem, Dilma vai perder no primeiro turno. A farsante só engana os trouxas!

    Curtir

  4. Comentado por:

    Heitor

    Sabia que ela iria dar uma de enlutada para fugir às perguntas. Acho que sou adivinho.

    Curtir