Clique e assine com 88% de desconto
Alberto Carlos Almeida Por Alberto Carlos Almeida Opinião política baseada em fatos

Roberto Goebbels Alvim caiu

As instituições vêm funcionando normalmente, tanto é que nosso aprendiz de Goebbles não precisou se suicidar

Por Alberto Carlos Almeida - Atualizado em 17 jan 2020, 13h14 - Publicado em 17 jan 2020, 12h27

A grande diferença, não a única, entre o Brasil de 2020 e a Alemanha de 1940 é que vivemos em uma democracia, ao passo que Goebbels e sua propaganda prosperaram em uma sanguinária ditadura. Isso permite compreender por que Roberto Alvim caiu e Goebbels ficou até o final do regime, suicidando-se quando a Alemanha foi derrotada na guerra.

Passaram-se 80 anos desde que a Alemanha mergulhou a Europa em sua guerra mais mortífera de todos os tempos. As sociedades enriqueceram, os valores mudaram, a democracia se consolidou no mundo inteiro e, por isso, as semelhanças entre o Brasil de hoje e a Alemanha dos anos 1940 é apenas superficial.

Tomando-se a fala de Roberto Alvim que propiciou a sua demissão, palavra por palavra, vê-se ali o futebol brasileiro e o Carnaval, ele defendeu uma arte dotada de “grande capacidade de envolvimento emocional”. Agora, fora do cargo, ele poderá assistir como anônimo o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro, ou mesmo frequentar os estádios em jogos de futebol. Basicamente, a sua declaração só serviu para uma coisa: a sua própria demissão.

Publicidade