Clique e assine a partir de 9,90/mês
Alberto Carlos Almeida Por Alberto Carlos Almeida Opinião política baseada em fatos

Lula: “Moro é canalha e Deltan quadrilheiro”

Em época de doutorados falsos, podemos dizer que Lula é doutor em política, e isso é a mais ululante das verdades

Por Alberto Carlos Almeida - Atualizado em 2 jul 2020, 13h11 - Publicado em 2 jul 2020, 13h00

Lula declarou nesta quinta, 2, em entrevista à Rádio Band que Sergio Moro é um canalha e Deltan Dallagnol, um chefe de quadrilha. Vale refletir para quem Lula falou.

Em primeiro lugar, ele falou para aqueles que o seguem e o admiram. Lula construiu na entrevista o argumento de sua condenação injusta, sem base em fatos. Considerando-se a natureza inquisitorial de nosso sistema judiciário, Lula tem toda razão ao revelar que o juiz é quem decide o que é prova e o que não é prova. Isso não aconteceu somente com ele, mas acontece diariamente em todos os julgamentos ocorridos no Brasil. Neste sentido, sempre afirmo isso, o caso de Lula não é uma exceção ao funcionamento de nosso judiciário, mas sim a regra.

ASSINE VEJA

Wassef: ‘Fiz para proteger o presidente’ Leia nesta edição: entrevista exclusiva com o advogado que escondeu Fabrício Queiroz, a estabilização no número de mortes por Covid-19 no Brasil e os novos caminhos para a educação
Clique e Assine

Em segundo lugar, Lula falou para o mundo político. É evidente que todos os políticos também acham Sergio Moro um canalha e Dallagnol um chefe de quadrilha, mas eles não vão a público dizer isso. Não o fazem porque não querem confusão com o Ministério Público nem com a Justiça. Lula, por outro lado, já foi vítima de tudo de pior que poderia estar reservado a um político por parte destas instituições. Assim, ele tem todos os motivos para ser o porta-voz do mundo político.

Lula sabe que, na política, a reciprocidade conta. A sua fala de hoje reiterada em várias entrevistas, pode render muito entre agora em 2022.

Publicidade