Clique e assine a partir de 9,90/mês
Alberto Carlos Almeida Por Alberto Carlos Almeida Opinião política baseada em fatos
Conteúdo para assinantes

Dia 15 de março: Bolsonaro não é confiável para o mundo político

A convocação de manifestações contra o Poder Legislativo pelo próprio presidente só será prejudicial a ele mesmo

Por Alberto Carlos Almeida - Atualizado em 7 mar 2020, 15h40 - Publicado em 7 mar 2020, 15h12

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, não faz ideia do que é (e não é) relevante na atividade política. Quando vazaram as mensagens enviadas por Bolsonaro pelo WhatsApp convocando para a manifestação do dia 15, ele logo em seguida desconversou e afirmou que não se tratava de convocação, mas apenas era o compartilhamento de vídeos em grupos privados de amigos. Ele hoje chamou para as manifestações e deixou claro que a sua palavra não vale nada.

Deputados, senadores, prefeitos e vereadores sabem todos eles que nada é mais importante na política do que a palavra, do que celebrar um acordo e depois cumpri-lo. Os políticos que ascendem e têm sucesso tendem a ser os mais confiáveis. Bolsonaro, infelizmente, é uma exceção. Ele se tornou presidente por causa de uma disfuncionalidade do nosso sistema político, ao permitir a existência de dezenas de micro partidos políticos irrelevantes.

Além disso, a visão geral de deputados e senadores sobre um presidente que convoca uma manifestação contra as respectivas casas legislativas é extremamente negativa. Apenas uma meia dúzia de parlamentares bolsonaristas radicalizados aplaudem este fato, todos os demais ficam ressabiados, indignados e desconfiados. A resposta virá de maneira calma, fria e pensada, no padrão oposto ao de Bolsonaro. O presidente será o grande prejudicado pelo o que está fazendo.

Publicidade