Vinho é mais bem avaliado quando se diz que preço é alto

Segundo estudo, isso acontece mesmo quando o valor é baixo

CIÊNCIA

Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Basileia, na Suíça, mostrou que vinhos baratos batem mais agradavelmente no paladar quando é sugerido que seus valores são elevados.

O experimento envolveu 140 mulheres e homens, que degustaram três tintos italianos, com preços e qualidade diferentes.

Alguns dos degustadores puderam ver os valores reais, mas, para outros, a marcação foi propositalmente exorbitante.

O vinho mais em conta, apresentado com um preço quatro vezes maior, teve um desempenho 20% mais alto no teste de degustação — e foi considerado o melhor de todos.

A conclusão: existe um efeito psicológico evidente a depender do modo como o ser humano é submetido ao consumo.

“Por muitos anos, valores altos eram indicativos de qualidade e durabilidade, e instintivamente refletimos isso até hoje”, diz Paola Almeida, professora de psicologia comportamental da PUC-SP.

Um trabalho da Universidade de Bonn mostrou que inflacionar o preço de um produto aumenta de forma significativa a ativação da região do cérebro associada a recompensa e motivação.

A reação vale para todo item cobiçado, sejam vinhos, roupas, eletrônicos ou qualquer outro objeto considerado de luxo.

veja.abril.com.br/ciencia/

Confira essa e outras reportagens em