Gatos são mais individualistas que cães, diz estudo

A explicação para isso pode estar na evolução das espécies

CIÊNCIA

Um estudo da Universidade de Kyoto, no Japão, mostrou que, ao contrário dos cães, os gatos carregam um traço de personalidade peculiar: não evitam estranhos que se comportam mal com seus donos.

No experimento realizado pelos pesquisadores, um gato observou seu dono tentar abrir uma caixa, enquanto dois estranhos estavam sentados ao seu lado. 

O proprietário então pede ajuda a um deles. Em um teste, o estranho o ajuda na tarefa. Em outra situação, o humano se recusa a auxiliá-­lo.

O outro estranho ficou sentado passivamente, sem fazer nada, nas duas situações. 

Em seguida, eles ofereceram guloseimas ao felino. O gato degustou fartamente o petisco, sem mostrar preferência pela comida oferecida pelo ajudante nem recusar a dada por aquele que não quis ajudar. 

No estudo, o mesmo teste foi feito com cachorros, que evitaram a comida oferecida por quem não auxiliou o dono. 

A evolução das espécies explica. “O cão se tornou parceiro cooperativo com humanos por meio da domesticação baseada na alta sociabilidade de seu ancestral, o lobo”, diz a pesquisadora Hitomi Chijiiwa.

“Os antepassados dos gatos, os gatos selvagens, eram caçadores solitários e, mesmo na domesticação, os felinos não foram selecionados para cooperação com humanos”, afirma a especialista.

veja.abril.com.br/ciencia/

Confira essa e outras reportagens em