Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
VEJA 55 ANOS

80 anos de Chico Buarque

Em 2 de maio de 1973, um dos mais importantes compositores da música brasileira foi capa de VEJA por sua grandiosidade nas mais variadas áreas de atuação. Mais de cinquenta anos depois, entre as realizações do carioca, está a de ser um dos artistas cuja obra foi mais regravada no país

Por Natália Hinoue 20 jun 2024, 11h30
Continua após publicidade

O TBT desta semana é uma homenagem a um dos mais importantes compositores da música brasileira, que completou 80 anos nesta quarta-feira, 19: Chico Buarque.

Em 2 de maio de 1973, o carioca foi capa de VEJA em uma reportagem que reconhecia a grandiosidade do artista nas mais variadas áreas de atuação. Chico faz barulho na história do país como um artista completo, é desde cantor, compositor, escritor, ator à ativista, envolvido em diferentes causas sociais.

“Chico Buarque de Hollanda vem mostrando que gosta mesmo de variar de cardápio. Está compondo ao mesmo tempo a música de dois filmes, ‘Joana, a Francesa’ e ‘Vai Trabalhar, Vagabundo’. Sua nova peça, ‘Calabar’, feita de parceria com o cineasta Ruy Guerra, começa a ser ensaiada tão logo a Censura libere seu texto e suas canções sobre o mais célebre traidor da história do Brasil”, iniciava o especial.

“Tem cantado em lugares tão diferentes quanto Ouro Preto e Buenos Aires, e obtido expressivas vitórias nos gramados junto com seu time Mambembe Futebol Clube. Mal acabara de estrear como artista de cinema em ‘Quando o Carnaval Chegar’, recebeu o convite para trabalhar no novo filme do veterano Humberto Mauro, traduziu as letras de ‘O Homem de la Mancha’, continuava o texto.

Mais de cinquenta anos depois, entre as realizações de Chico, está a de ser um dos artistas cuja obra foi mais regravada no país, pela faixa ‘Gente Humilde’, escrita em parceria com Vinicius de Moraes e Garoto.

Somente no Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), o músico tem 537 obras registradas e 1.302 gravações cadastradas.

Os cinco intérpretes que mais gravaram suas músicas foram Maria Bethânia, Edu Lobo, Magro Waghabi, Miltinho e Aquiles Rique Reis. Já a canção mais tocada de Chico Buarque nos últimos cinco anos foi ‘Iolanda’, feita em parceria com o cubano Pablo Milanés. Na sequência vem ‘A Banda e João e Maria’.

Todas as quintas-feiras você, leitor, poderá conferir uma edição antiga no nosso #TBT e ainda consultá-la na íntegra na home do nosso site.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.