PUBLICIDADE

Home  »  Saber +  »  Testes

A roupa adequada para o trabalho

A partir desta terça-feira (17/11), professores e funcionários das escolas públicas do Rio de Janeiro poderão trabalhar vestindo bermudas. Era uma antiga reivindicação dos profissionais, cansados de sofrer com o verão carioca, atendida agora pela secretária municipal de Educação, Claudia Costin. A medida será estendida aos demais servidores da cidade, no início de 2010. De acordo com a consultora de imagem Paula Martins, o clima do Rio permite o uso de bermuda, mas é preciso haver bom senso. "A permissão não significa que você pode trabalhar usando bermuda de surfista", diz. "A peça tem que ser reta, com cor mais neutra." O repórter de VEJA.com André Pontes conversou também com Ilana Berenholc e Christiana Francini a respeito do assunto delicado: como se vestir adequadamente no trabalho. Faça o teste a seguir e confira se seu "modelito" está correto – ou se desperta comentários maldosos.

Observe as fotos e escolha a alternativa que melhor relaciona os trajes aos diferentes ambientes de trabalho.


Ambientes extremamente formais, como grandes corporações, instituições financeiras, órgãos públicos e escritórios de advocacia
Ambientes formais, como multinacionais, áreas financeira, de marketing, diretoria de RH e companhias que lidam com clientes corporativos
Ambientes pouco formais, como relações públicas, RH ou áreas sem contato com o pessoal de multinacionais e consultorias
Ambientes informais, como empresas de criação (publicidade, arquitetura, design), professores e pessoas que atendem diretamente o público (vendedores, caixas etc.)

 

Ambientes extremamente formais, como grandes corporações, instituições financeiras, órgãos públicos e escritórios de advocacia
Ambientes formais, como multinacionais, áreas financeira, de marketing, diretoria de RH e companhias que lidam com clientes corporativos
Ambientes pouco formais, como relações públicas, RH ou áreas sem contato com o pessoal de multinacionais e consultorias
Ambientes informais, como empresas de criação (publicidade, arquitetura, design), professores e pessoas que atendem diretamente o público (vendedores, caixas etc.)


Ambientes extremamente formais, como grandes corporações, instituições financeiras, órgãos públicos e escritórios de advocacia
Ambientes formais, como multinacionais, áreas financeira, de marketing, diretoria de RH e companhias que lidam com clientes corporativos
Ambientes pouco formais, como relações públicas, RH ou áreas sem contato com o pessoal de multinacionais e consultorias
Ambientes informais, como empresas de criação (publicidade, arquitetura, design), professores e pessoas que atendem diretamente o público (vendedores, caixas etc.)


Ambientes extremamente formais, como grandes corporações, instituições financeiras, órgãos públicos e escritórios de advocacia
Ambientes formais, como multinacionais, áreas financeira, de marketing, diretoria de RH e companhias que lidam com clientes corporativos
Ambientes pouco formais, como relações públicas, RH ou áreas sem contato com o pessoal de multinacionais e consultorias
Ambientes informais, como empresas de criação (publicidade, arquitetura, design), professores e pessoas que atendem diretamente o público (vendedores, caixas etc.)


Ambientes extremamente formais, como grandes corporações, instituições financeiras, órgãos públicos e escritórios de advocacia
Ambientes formais, como multinacionais, áreas financeira, de marketing, diretoria de RH e companhias que lidam com clientes corporativos
Ambientes pouco formais, como relações públicas, RH ou áreas sem contato com o pessoal de multinacionais e consultorias
Ambientes informais, como empresas de criação (publicidade, arquitetura, design), professores e pessoas que atendem diretamente o público (vendedores, caixas etc.)


Ambientes extremamente formais, como grandes corporações, instituições financeiras, órgãos públicos e escritórios de advocacia
Ambientes formais, como multinacionais, áreas financeira, de marketing, diretoria de RH e companhias que lidam com clientes corporativos
Ambientes pouco formais, como relações públicas, RH ou áreas sem contato com o pessoal de multinacionais e consultorias
Ambientes informais, como empresas de criação (publicidade, arquitetura, design), professores e pessoas que atendem diretamente o público (vendedores, caixas etc.)


Ambientes extremamente formais, como grandes corporações, instituições financeiras, órgãos públicos e escritórios de advocacia
Ambientes formais, como multinacionais, áreas financeira, de marketing, diretoria de RH e companhias que lidam com clientes corporativos
Ambientes pouco formais, como relações públicas, RH ou áreas sem contato com o pessoal de multinacionais e consultorias
Ambientes informais, como empresas de criação (publicidade, arquitetura, design), professores e pessoas que atendem diretamente o público (vendedores, caixas etc.)


Ambientes extremamente formais, como grandes corporações, instituições financeiras, órgãos públicos e escritórios de advocacia
Ambientes formais, como multinacionais, áreas financeira, de marketing, diretoria de RH e companhias que lidam com clientes corporativos
Ambientes pouco formais, como relações públicas, RH ou áreas sem contato com o pessoal de multinacionais e consultorias
Ambientes informais, como empresas de criação (publicidade, arquitetura, design), professores e pessoas que atendem diretamente o público (vendedores, caixas etc.)


 

 

Você acertou de 8 questões

EDIÇÃO DA SEMANA
ACERVO DIGITAL
PUBLICIDADE

Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados