Tarja para o tema Crise nuclear no Japão

Crise nuclear

O acidente na usina nuclear de Fukushima, no Japão, é o mais grave desde a catástrofe de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986. O terremoto e o tsunami que devastaram o país em 11 de março comprometeram o sistema de refrigeração dos reatores, o que levou a incêndios e explosões. Um mês depois, o governo elevou a emergência ao nível 7, grau máximo da escala, antes atingido apenas pelo desastre de Chernobyl.

Foto divulgada pela Tepco, operadora japonesa da usina de Fukushima, mostra o momento em que o tsunami invade a usina nuclear no nordeste do Japão

O impacto do tsunami em Fukushima

Confira as imagens divulgadas pela Tepco do instante em que a onda gigante invade a usina nuclear

Primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, em uma reunião sobre a reconstrução do país, em 31 de maio

Japão admite despreparo

Governo subestimou risco de acidente e agora dobra estimativa de radiação que pode ter vazado

Vice-presidente da Tepco, Sakae Muto, anuncia os planos de empresa em coletiva de imprensa nesta terça-feira

Sob controle?

Tepco prevê 'parada fria' dos reatores em julho e espera estabilizá-los até janeiro

       


 

Perigo nuclear no Japão

Após um dos maiores terremotos no Japão, tragédia nuclear é o risco mais assustador no país. Veja algumas imagens deste perigo:


Perigo nuclear

Entenda como funcionam os reatores nucleares e as medidas de segurança adotadas para evitar vazamento


A marca da contaminação no ambiente

Acidentes nucleares têm consequências graves e de longa duração para o meio ambiente. Entenda

 

Últimas notícias de Crise nuclear

 

 
 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados