Xoom: chega ao Brasil o grande rival do iPad

Tablet da Motorola traz última versão do sistema Android do Google

“Todos os tablets e os celulares virão de nossa fábrica em Jaguariúna, São Paulo”, afirmou Sergio Buniac, country manager da Motorola Mobility Brasil.

A Apple tem mais dois motivos para se preocupar com o mercado brasileiro. Nesta terça-feira, a Motorola fez dois anúncios importantes que batem de frente com os principais produtos desenvolvidos pela companhia liderada por Steve Jobs: o iPad e o iPhone. A primeira novidade é o lançamento do Xoom no Brasil, o primeiro tablet a utilizar a plataforma Android 3.0 do Google, conhecida como Honeycomb. A segunda é o Atrix, um celular também alimentado pela plataforma Android e que é capaz de se transformar em um computador pessoal e um centro de mídia, com recursos de reprodução de filme de alta qualidade e jogos eletrônicos em TVs de LCD.

As especificações técnicas do Xoom realmente impressionam quando comparadas aos rivais. O dispositivo traz uma tela de 10.1 polegadas, tem um processador de dois núcleos de 1Ghz cada, memória interna de 1GB e espaço de armazenamento para aplicativos e documentos de 32GB. A câmera frontal, para videoconferências, tem 2 megapixels, e a traseira, utilizada na gravação de vídeos e fotos de alta resolução, tem 5 megapixels.

Para efeito de comparação, o iPad 2 – lançado no final de março – tem uma tela de 9,7 polegadas, memória interna de 512 MB, câmera frontal VGA e uma câmera traseira de 0,7 megapixels. O processador utilizado pela Apple nesta versão também é um dual core de 1Ghz. A grande vantagem do dispositivo é a variedade de modelos. Enquanto a Motorola aposta apenas na versão Wi-Fi de 32 GB para o Brasil, a Apple costuma oferecer versões de 16 GB, 32 GB e 64 GB. Todas com Wi-Fi e três delas com acesso à rede 3G das operadoras nacionais.

De acordo com a Motorola, o Xoom entra em pré-venda ainda nesta terça feira com o preço de 1.899 reais. É um preço salgado. A versão equivalente do iPad – de primeira geração vendido no Brasil – custa cerca de 1.699 reais. Mas a Motorola indicou que o preço pode cair com o tempo, uma vez que controla toda a cadeia produtiva. “Todos os tablets e os celulares virão de nossa fábrica em Jaguariúna, São Paulo”, afirmou Sergio Buniac, country manager da Motorola Mobility Brasil. O tablet da Apple também vai começar a ser produzido no Brasil. A montadora chinesa Foxconn, que fabrica produtos para Apple e outras grandes companhias, investirá 12 bilhões de dólares na construção de uma fábrica no país, conforme anúncio feito hoje pela presidente Dilma Rousseff, em visita à China.

Celular integrado – O Atrix, considerado como a principal aposta da companhia para o mercado de smartphones, agrega funções e acessórios curiosos. O “lapdock” – parecido com um notebook – transforma o celular em um computador pessoal, com acesso total à internet com navegadores completos em suas versões para desktop, como o Firefox e o Chrome. Já o “webtop” permite que o smartphone seja conectado à TV, tornando-se um centro multimídia. Essa função permite que sejam transmitidos vídeos em alta qualidade armazenados no aparelho. Outro recurso interessante é a capacidade de reproduzir jogos eletrônicos em televisores também, transformando o Atrix em um console versátil.

Atrix: Smartphone pode ser utilizado como um notebook

Atrix: Smartphone pode ser utilizado como um notebook (VEJA)

Assim como o Xoom, o celular traz um processador de dois núcleos de 1Ghz cada, 1GB de memória RAM, 16 GB de memória interna (que um cartão externo de 32 GB pode aumentar para 48 Gb) e uma tela de quatro polegadas de alta definição. O Atrix deve chegar ao mercado nas próximas duas semanas. Os preços ainda não foram divulgados e vão depender dos preços divulgados pelas operadoras. As docas serão vendidas separadamente e ainda não possuem um valor definido.