Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temendo ataque, Facebook pede celular a usuários

Ação faz parte de iniciativas da rede para aumentar segurança

O Facebook está pedindo o número de celular de cada um de seus 900 milhões de usuários com o objetivo de aumentar a segurança na rede. O movimento é uma resposta aos recentes ataques crackers que vazaram na internet senhas do LinkedIn e eHarmony.

Leia também:

Crackers vazam mais de 6 milhões de senhas do LinkedIn

Saiba se sua senha do LinkedIn foi furtada

Milhões de usuários do Facebook têm visto um link na parte superior da página onde são exibidos os feeds de notícias com a seguinte mensagem: “Simples dicas de segurança”. Ao clicar, o cadastrado é levado para uma seção segura, onde tem acesso a um tutorial que ensina a identificar uma fraude. Ali, deve inserir o número de celular, caso seja necessário recuperar uma senha de acesso ao perfil.

De acordo com a rede social, esse é um procedimento seguro, já que permite ao sistema enviar mensagens SMS ao celular do usuário em caso de mudança de senha. Ainda segundo o Facebook, o método é mais efetivo, já que as notificações via e-mail muitas vezes vão parar nas pastas de spam ou lixeiras. A expectativa da companhia é checar e solicitar o dado adicional para toda a base nos próximos dias.

Falha na segurança – O LinkedIn, rede social profissional, admitiu ter sido invadido por crackers no último dia 6. Entre os 161 milhões de usuários, ao menos 6,5 milhões tiveram suas senhas divulgadas no site InsidePro.com.

Já o eHarmony, site de relacionamento americano, afirmou no começo deste mês ter sido hackeado. Dos 20 milhões de cadastrados no serviço, 1,5 milhão de pessoas tiveram suas senhas vazadas na rede.

Leia também:

Crackers vazam mais de 6 milhões de senhas do LinkedIn

Saiba se sua senha do LinkedIn foi furtada