Quer usar o celular por mais tempo? Preste atenção nestas 7 dicas

Especialistas revelam o que deve ser feito para prolongar a autonomia e a vida útil das baterias dos smartphones

O desespero bate quando se esgota a barra de energia na tela do celular e, por isso, a autonomia das baterias nos smartphones é uma das principais preocupações entre as grandes fabricantes. Durante evento da Mediatek, em São Paulo, nesta terça-feira, os especialistas Maria de Fátima Roselem e Raul Beck – pesquisadores do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD) – revelaram os cuidados que devem ser tomados para economizar a carga e prolongar a vida útil da bateria.

LEIA TAMBÉM:
Baterias, a última fronteira da inovação
Bateria que dura ‘a vida toda’ pode estar a caminho, afirmam cientistas
Síndrome da ‘bateria baixa’ no celular atinge 90% das pessoas

1) Deletar aplicativos desnecessários

A quantidade de aplicativos instalados no celular interfere diretamente no consumo de bateria. Quanto mais programas e dados o processador do smartphone tiver de trabalhar, mais energia vai consumir. Mantenha no aparelho apenas o que realmente interessa. Lembre-se também de desativar as janelas dos aplicativos após o uso.

2) Desligar wi-fi, redes móveis e GPS

Para deixar o processador do celular com menos dados para trabalhar, desligue o wi-fi, as redes móveis (3G e 4G) ou a geolocalização se não estiver usando. Isso garante que a barra de energia não suma inesperadamente

3) Diminuir o tempo de repouso e o brilho da tela

Quanto mais tempo a tela do celular estiver ativa, mas energia vai consumir. Portanto deve-se controlar o modo de repouso de tela e diminuir o intervalo de tempo até que o display desligue. Deve-se também reduzir o brilho, porque, assim, menos energia será gasta.

4) Carga ‘prolongada’

Os especialistas recomendam que não se prolongue o carregamento depois que a barra de energia chegar em 100%. Isso pode levar ao superaquecimento e, em caso extremo, até a uma explosão. O carregamento não deve ser feito durante toda a madrugada, por exemplo, e nesta condição deve-se evitar locais como um sofá ou cama – em caso de explosão do aparelho a propagação do fogo seria mais rápida. Os especialistas aconselham deixar o smartphone em um local seguro e que não tenha risco de pegar fogo.

5) Deixar o celular em ambiente fresco

O maior inimigo de uma bateria é o calor. Se o aparelho ficar exposto ao sol ou em um ambiente muito quente, isso pode corroer aos poucos o aparelho por dentro e alterar os processos químicos da bateria. O calor pode reduzir drasticamente a vida útil do smartphone e pode superaquecer, levando, em casos extremos, a uma explosão.

6) Não deixar o celular em local úmido

A umidade também é inimiga das baterias. Deixar o aparelho no banheiro enquanto se toma banho, por exemplo, pode afetar diretamente o funcionamento da bateria.

7) Evitar baterias não originais

Todas as baterias e carregadores de celulares passam por testes e têm selo de homologação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Os produtos sem essa certificação podem danificar o aparelho.