Pessoas que bebem moderadamente são mais saudáveis do que abstêmios

Pessoas que bebem com moderação são menos propensas a sofrerem de problemas do coração, obesidade e depressão do que quem opta por levar um estilo de vida totalmente longe do álcool.

O estudo, realizado por um corpo de cientistas de Paris, na França, ainda afirmou que pessoas moderadas tendem a ser mais ricas e mais bem sucedidas do que a média.

Boris Hansel, do Hospital Pitié-Salpêtrière, em Paris, foi quem liderou a pesquisa. “O consumo moderado de álcool é um poderoso marcador de nível social, de saúde e ainda diminui os riscos de se desenvolver uma doença cardiovascular”, afirmou o médico.

Como parte do estudo, os pesquisadores analisaram os prontuários de 150.000 pessoas de Paris, que se submeteram a exames médicos entre 1999 e 2005.

A pesquisa separou os voluntários em quatro grupos: pessoas que não bebem, pessoas que bebem pouco, pessoas que bebem moderadamente e pessoas que bebem muito.

Teste – A experiência conduzida pelos especialistas mostrou que os voluntários que ingeriram pequena ou moderada quantidade de bebida alcoólica registraram melhor desempenho na saúde do que o grupo de abstêmios e o grupo que consumiu bebida em excesso.

Além de reduzir as chances de se desenvolver doenças do coração e depressão, o álcool moderado tende a diminuir os níveis de colesterol e os níveis de açúcar no sangue, sugere a pesquisa francesa.

Os especialistas ainda descobriram que a quantidade moderada de álcool está associada ao crescimento socioeconômico e ao hábito de praticar exercícios físicos.

Apesar das conclusões, o estudo, publicado no periódico European Journal of Clinical Nutrition, não defende o uso medicinal de vinho ou outras bebidas alcoólicas.