Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pagamento de resgate não libera dados em ataque hacker, dizem EUA

A Casa Branca afirmou nesta segunda-feira que menos de 70 mil dólares foram pagos em resgates cobrados pelo vírus "WannCry"

A Casa Branca afirmou nesta segunda-feira que menos de 70 mil dólares foram pagos em resgates cobrados pelo vírus “WannCry” e que não tem conhecimento de nenhuma circunstância em que o pagamento tenha levado à recuperação dos dados. Na sexta-feira, um ataque hacker atingiu, ao menos, 150 países.

Falando a jornalistas durante entrevista na Casa Branca, o assessor de Segurança Interna dos Estados Unidos, Tom Bossert, disse que cerca de 150 países foram afetados pela disseminação do vírus e que mais de 300 mil computadores foram afetados.

Ransomware

A ação diz respeito a ciberataques em computadores que travam o sistema e impedem o acesso da máquina ou dos arquivos armazenados por meio de criptografias. Em seguida, para liberar os dados, os hackers exigem o pagamento de um ‘resgate’, via bitcoins, moeda usada em transações virtuais.

O ransomware é um código, como os vírus trojan e spyware, e pode infectar tanto computadores como equipamentos de rede (modems e roteadores) e dispositivos móveis (tablets, celulares e smartphones).

Para alertar a população sobre os riscos do ataque e apresentar medidas preventivas, o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil divulgou uma Cartilha de Segurança para a Internet.

Segundo o documento, para se proteger é necessário ter um antivírus instalado e atualizado no computador e evitar abrir arquivos e links duvidosos. Uma outra medida para se proteger os arquivos é fazer backups regularmente. A Cert adverte ainda que o pagamento do resgate não garante que você conseguirá restabelecer o acesso aos dados.

(Com Reuters)