Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mundo terá quase 7 bilhões de celulares em uso até o final de 2014, diz estudo

Estimativa da União Internacional das Telecomunicações (UIT) mostra que países emergentes representarão quase 80% de todos os aparelhos em uso

Até o final do ano, o número de celulares no mundo chegará a quase 7 bilhões, perto do número de habitantes no planeta, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira pela União Internacional das Telecomunicações (UIT). A penetração de celulares chegará a 96% em todo o mundo até dezembro, graças aos países emergentes, que representarão quase 78% de todos os celulares em uso em todo o planeta.

Leia também:

As lições de Obama e outras personalidades no LinkedIn

Internet brasileira é lenta e avança no mesmo passo

No Brasil, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o número de celulares ultrapassou a marca de um celular por habitante em novembro de 2010. Dados divulgados recentemente pela Anatel mostram que o país fechou março de 2014 com mais de 273,5 milhões de linhas ativas na telefonia móvel.

O estudo da UIT revela que o mercado de celulares também apresenta sinais de saturação. Em 2014, o setor deve ter o menor crescimento nos últimos anos, com expansão global de apenas 2,6%. Os países emergentes, principal investimento da maioria dos grandes fabricantes como Samsung e Apple, por outro lado, apresentarão crescimento real.

O uso da internet nos celulares também registra crescimento. Atualmente, 2,3 bilhões de usuários de celulares navegam na web pelo aparelho, o que corresponde a 32% de população mundial. A taxa é duas vezes superior aos números divulgados pela UIT em 2011. Segundo o estudo, enquanto 84% das pessoas têm acesso a internet pelo celular nos países ricos, apenas 21% usam o serviço nos emergentes.

Em 2014, a expectativa é de que essa diferença seja menor. De acordo com o estudo da UIT, os países emergentes devem registrar um crescimento de 26% no uso de internet móvel, o que vai elevar o uso da tecnologia para 55% de todos os usuários. Nos países ricos, o aumento no uso da internet móvel será de 11%. Isso permitirá que, ao final de 2014, os países emergentes tenham o maior número de usuários de internet móvel em todo o mundo.

Acesso à internet em casa – Até o final de 2014, a UIT prevê que serão mais de 3 bilhões de usuários de conexões de internet em todo o mundo. Dois em cada três internautas estão do planeta estão nos países em desenvolvimento. Nestes locais, a conexão de internet estará presente em 31% das casas, taxa que é de 78% nos países desenvolvidos. A situação é crítica na África, onde apenas uma em cada dez casas possui conexão de internet, embora a penetração tenha crescido rapidamente nos últimos anos.

(Com Estadão Conteúdo)