Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Google quer usar foto de usuário para promover produtos

Mecanismo é similar ao utilizado pelo rival Facebook, que exibe anúncios baseados nas páginas curtidas por amigos

O Google anunciou nesta terça-feira a intenção de alterar diversos itens dos termos de serviço de seus produtos – o conjunto de regras que dita como uma companhia pode usar os dados de usuários. O procedimento já era esperado, mas trará uma modificação que pode desagradar a muitas pessoas: a permissão para utilizar nomes e fotos de perfis para promover produtos e serviços como o Google+ ou o Gmail.

Leia mais:

Moto X, primeiro celular da Motorola na era Google, chega ao Brasil

Mais de 50% das pessoas buscam próprio nome no Google

Google festeja 15 anos com nova atualização do sistema de buscas

O mecanismo é similar ao utilizado pelo rival Facebook, que exibe anúncios baseados nas páginas curtidas por amigos e contatos. No caso do Google, poderá ser divulgado todo conteúdo que o usuário marcar com o botão +1. Com isso, a companhia de buscas pode criar novas opções de anúncios, que serão vendidas aos seus clientes.

“O Google está trabalhando para facilitar a forma como você recebe as recomendações de seus amigos. Por exemplo, quando você visitar a loja de música Google Play, poderá ver os álbuns que foram marcados como favoritos pelos seus contatos”, apontou a companhia em nota oficial. “Quando você procurar um restaurante, será possível ver um anúncio mostrando as recomendações com o melhor índice de avaliação.”

Google

Google (VEJA)

Aqueles que não estiverem de acordo com a mudança dos termos, que afetam diretamente a privacidade dos cadastrados nos serviços do Google, poderão desabilitar o recurso. A companhia disponibilizou uma página de configuração que permite ao usuário bloquear o uso de seus dados em anúncios.