Google anuncia fim do Orkut, primeira rede social dos brasileiros

Serviço sairá do ar em setembro, segundo a empresa

O Google anunciou nesta segunda-feira, por meio de seu blog oficial, que vai desativar o Orkut no dia 30 de setembro. Os usuários da rede social – brasileiros, em maioria – poderão exportar dados do perfil, comunidades e fotos com o uso da ferramenta Google Takeout até setembro de 2016. A partir desta segunda, o Orkut deixa de aceitar o cadastro de novos usuários.

Leia também:

Facebook faz estudo ‘secreto’ para entender emoções dos usuários

Especial: Os 10 anos do Facebook

O crescimento de outros serviços – como YouTube, Blogger e Google+ – é apontado pelo Google como o principal motivo para descontinuar o Orkut. “O crescimento dessas comunidades ultrapassou o do Orkut. Por isso, decidimos dizer adeus e concentrar nossas energias e recursos para tornar essas e outras plataformas sociais ainda mais incríveis”, escreveu Paulo Golgher, diretor de engenharia do Google, no blog.

As comunidades, que estão entre os recursos mais populares da rede social, continuarão disponíveis por meio da web após o fim do Orkut. De acordo com o Google, as mensagens de todos os usuários poderão ser acessadas nessa espécie de “museu on-line”. Para impedir que os comentários apareçam no arquivo, os usuários deverão remover o Orkut permanentemente de sua conta Google.

Por meio de uma página de ajuda, o Google informa que em 30 de setembro os usuários serão impedidos de acessar o perfil no Orkut, exportar seus álbuns de fotos para o Google+ e acessar aplicativos e jogos baseados na plataforma. De acordo com a empresa, quem possui créditos para uso em apps e jogos do Orkut deve entrar em contato com os desenvolvedores para verificar se os serviços serão oferecidos em outro endereço após o fim do Orkut.

História – O Orkut foi criado em janeiro de 2004 pelo engenheiro de software turco Orkut Büyükkökten. Ele aproveitou o tempo livre (20% da jornada) que o Google dá aos funcionários para o desenvolvimento de novas ideias. Com grande adesão de indianos e brasileiros – por sete anos, o serviço foi campeão no segmento no Brasil -, a rede despontou como uma das maiores do mundo, brigando do MySpace, serviço voltado à música que dominou o setor entre 2003 e 2006.

Em dezembro de 2011, contudo, o Orkut perdeu a preferência dos brasileiros para o Facebook, que havia desembarcado havia pouco no país. Ficaria claro, nos anos seguintes, que o Google dedicava pouca atenção ao serviço e que, dessa forma, ele sofreria de “morte natural” – ou seja, seria extinto por falta de interesse de usuários e também de seu proprietário. Em 2012, o gigante de buscas começou a integrar ainda mais os serviços do Orkut ao Google+, deixando claro que esse seria sua prioridade em matéria de redes sociais.