Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Faltam iPhones 5s dourados nas lojas

Poucas unidades do aparelho foram entregues nas lojas, e não há previsão para sua volta às prateleiras

As vendas do iPhone 5s, da Apple, mal começaram, e as operadoras ao redor do mundo já avisaram que a versão dourada do smartphone está em falta. De acordo com o site americano The Verge, especializado em tecnologia, poucas unidades do aparelho foram entregues para as lojas, e não há previsão para sua volta às prateleiras. No site oficial da companhia, o prazo de entrega mudou de setembro para outubro – o que comprova a escassez do produto.

Leia mais:

Descubra se seu iPhone, iPad ou iPod é compatível com o iOS 7

CEO da Apple chama concorrentes de ‘sucata’

Apple lança comercial do iPhone 5C para driblar recepção fria

No dia último dia 13, a Apple iniciou a pré-venda do modelo 5C, que tem uma cobertura plástica e colorida, a partir de 99 dólares em contrato de dois anos com as operadoras americanas e 549 dólares na versão desbloqueada. Já o iPhone 5s, vendido por 199 dólares em contrato com operadoras, não chegou a entrar em pré-venda no site da empresa.

O motivo da escassez pode estar relacionado a rumores publicados em julho pelo site chinês Digitimes, que chegou a afirmar que a Apple enfrentou atrasos em suas linhas de montagem. O problema teria acontecido pela falta de componentes essenciais, como os chips responsáveis por controlar os detectores de impressão digital e as telas dos aparelhos. As peças em questão deveriam ter entrado em produção no começo de junho, mas a falta de recursos obrigou os fornecedores a atrasar a fabricação dos dispositivos para julho.

De acordo com fontes do The Wall Street Journal, a demanda pela versão dourada do iPhone 5s é maior na China, que participa pela primeira vez do lançamento dos smartphones. O jornal aponta que a procura pelo aparelho no país deve levar a Apple a dedicar mais esforços à fabricação desse modelo específico.

Os novos iPhones chegam nesta sexta-feira aos Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Hong Kong, Japão, porto Rico, Singapura e Grã-Bretanha. A venda no Brasil deve começar em dezembro, junto com mais 100 países selecionados pela companhia.