Estudantes satirizam vídeo de globais sobre Belo Monte

Em vídeo, alunos da Unicamp contestam movimento Gota D'Água

Em um vídeo que circula pela internet, atores da Rede Globo promovem um ataque à construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, no autointitulado Movimento Gota D’Água. O discurso, já está demonstrado, é um conjunto de equívocos. Agora, estudantes de engenharia civil e de economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) resolveram dar uma aulinha aos globais – além de ironizar as tantas certezas dos atores.

Os estudantes, com apoio técnico do professor Sebastião de Amorim, do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica da Unicamp, chamam, de forma bem-humorada, a iniciativa de Tempestade em Copo D’Água. Declaradamente, pretendem esclarecer incorreções e absurdos divulgados pelos atores acerca da construção da usina.

Entre elas, estão a localização correta da futura usina, a área de fato a ser alagada, a inviabilidade de abrir mão da hidrelétrica em favor de fontes de energia como a eólica (um delírio global) e assim por diante. Os estudantes fazem ainda ponderações discutíveis sobre o financiamento da obra, mas fica claro que possuem mais conhecimento sobre o assunto do que os globais – e mais humor também. Confira no vídeo a seguir.

Leia também:

Blog do Reinaldo Azevedo: as besteiras ditas sobre Belo Monte

Blog do Reinaldo: vídeo mostra números confiáveis sobre a usina